quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Justiça do Pará decreta prisão de seis sem-terra suspeitos de depredar fazenda

A Justiça do Pará decretou nesta terça-feira a prisão de seis milicianos do MST que invadiram a fazenda Espírito Santo, em Xinguara, no sul do Estado. A Agropecuária Santa Bárbara, dona da terra e que tem como um dos sócios o banqueiro Daniel Dantas, afirma que os seis são integrantes da organização terrorista MST. A depredação da fazenda Espírito Santo não havia sido informada pela polícia na última semana. A polícia só havia confirmado destruição na Rio Vermelho, em Sapucaia, e Maria Bonita, também da Santa Bárbara, em Eldorado do Carajás. "Identificamos que lá houve crimes também e instauramos inquérito. Nas outras propriedades, as investigações também estão rolando", disse o delegado Miguel Cunha Filho, da Polícia do Interior. Segundo a polícia, cerca de 70 homens milicianos armados do MST invadiram e depredaram uma vila de funcionários da fazenda na tarde do dia 3. Charles Trocate, um dos chefetes do MST no Estado e acusado pela polícia como o mentor dos ataques na região, ainda não teve o pedido de prisão analisado, o que deve acontecer nesta quarta-feira, segundo o tribunal.

Presidente de Israel diz em Brasília que Irã é um perigo mundial

O presidente de Israel, Shimon Peres, aproveitou sua visita ao Congresso brasileiro, nesta terça-feira, para criticar o governo do Irã e pedir ajuda do governo brasileiro na luta contra as ações terroristas. Peres afirmou que a política do presidente do Irã, o fascista islâmico Mahmoud Ahmadinejad, é um perigo mundial. Ahmadinejad deve visitar o Brasil na próxima semana. "Não quero discutir em território brasileiro com o presidente do Irã, mas achamos que sua política é um perigo mundial. Mas vou falar só do aspecto que toca a Israel. Historicamente o povo iraniano não é nosso inimigo, a religião islâmica não é nossa inimiga, houve época em que já fomos amigos. Mas não posso ignorar que o Irã faz arma nuclear e ao mesmo tempo manda destruir Israel, e isso é contra o tratado da ONU, o direito de viver", disse ele. Segundo Peres, o Irã é um risco por ter se aliado a grupos terroristas. "O governo iraniano está se armando, treinando a organização do terror Hamas e Hizbollah. Com apoio do Hamas dividiu valor que era unido. Fizeram acordo com quem nega a paz. O Irã ajuda o Hamas a tratar mal os palestinos", afirmou. Para Peres, esses conflitos no Oriente Médio podem ser intermediados pelo Brasil. "O Estado palestino precisa de uma voz contra a destruição. Uma voz contra terror, uma voz clara para ter coexistência para a paz. Eu sei que o Brasil nega ameaças de destruição, nega terror e sua voz clara e positiva tem um eco muito alto no mundo inteiro. Sei que o Brasil apóia processo de paz a esses dois povos. Isso é então alternativa única. Árabes e judeus já viveram em paz no passado. Somos de uma mesma família. Irmãos não precisam brigar", disse.

Justiça paraguaia notifica Lugo sobre terceiro processo de paternidade

O presidente do Paraguai, o ex-bispo católico Fernando "Pai Nosso" Lugo, foi notificado nesta terça-feira sobre o terceiro processo de paternidade que enfrenta desde que assumiu o poder, em 15 de agosto de 2008. Lugo já havia reconhecido a paternidade de um menino e enfrenta outro processo de paternidade. O advogado de Lugo, Marcos Fariña, disse a jornalistas que Lugo recebeu a denúncia feita por Damiana Hortensia Morán, de 40 anos, professora e diretora de uma creche social de Capiatá, próxima a Assunção. Em 22 de abril deste ano, Damiana afirmou que seu filho Juan Pablo, de quase dois anos, é fruto de uma relação com o presidente. Entretanto, à época, disse que não reivindicaria nada. Esse processo, o terceiro que o presidente enfrenta depois de reconhecer como seu filho um menino de dois anos em abril passado, teria que ser respondida por Lugo nos próximos seis dias, segundo os prazos judiciais.

Ministro Miguel Jorge diz que Petrobras está interessada no pré-sal de Angola

A Petrobras está interessada em explorar petróleo em águas ultraprofundas da costa de Angola, disse nesta terça-feira o ministro do Desenvolvimento, Miguel Jorge, em visita ao país. Angola tem uma formação submarina rochosa semelhante à do Brasil, que em 2007 fez uma descoberta na camada pré-sal. "Um diretor da Petrobras teve uma reunião com o ministro de economia de Angola e lhe disse que a Petrobras, que está presente aqui, tem um grande interesse em trabalhar na perfuração em uma área que chamamos de pré-sal, em águas profundas e ultra profundas", disse o ministro. Ele conversou com jornalistas no início de uma turnê por três países da África: Angola, África do Sul e Moçambique, que visa promover o comércio com o Brasil. A estatal norueguesa StatoilHydro também disse em julho que está interessada no pré-sal de Angola, país que rivaliza com a Nigéria como maior produtor africano de petróleo. Miguel Jorge disse ainda que o Brasil, um grande produtor de biocombustíveis, também estava trabalhando com Angola e outros países africanos a fim de ajudá-los a produzir açúcar e etanol, como uma maneira de reforçar o setor agrícola da região.

Presidente do PSDB rebate Dilma Rousseff e chama candidata petista de arrogante, autoritária e sem votos

O presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), reagiu nesta terça-feira às declarações da candidata petista Dilma Rousseff (ministra chefe da Casa Civil) de que a oposição está "nervosa" diante do volume de realizações do governo do presidente bolivariano Lula. Sérgio Guerra chamou Dilma Rousseff de "arrogante" ao afirmar que a sua candidatura ao Palácio do Planalto "não anda", motivo que teria levado a ministra a disparar ataques à oposição. "O problema da ministra é tentar mostrar que ela existe, por isso que a candidatura não anda. Ainda bem, porque ela é arrogante e autoritária sem votos. Imagina se ela os tivesse", reagiu Sérgio Guerra. Segundo o senador presidente do PSDB, a candidata petista vem adotando posturas orientadas pelos "marqueteiros" de sua campanha à Presidência da República com o objetivo de torná-la conhecida da população brasileira. "Estamos tendo imensa dificuldade de polemizar com a ministra porque, até agora, não conhecemos nenhum ponto de vista dela. A ministra tem cumprido a tabela dos seus marqueteiros", afirmou.

Coronel da Brigada Militar gaúcha é indiciado por receptação de material desviado da Defesa Civil

Ao final do seu depoimento na 1ª DP de Alvorada, nesta terça-feira, o tenente-coronel José Antônio Medeiros foi indiciado por receptação de material pertencente à Defesa Civil. O oficial da reserva da Brigada Militar é acusado de desviar e vender telhas pertencentes à Defesa Civil que seriam distribuídas às famílias atingidas pela chuva no Rio Grande do Sul. Ao final da manhã, o tenente-coronel José Antônio Medeiros foi submetido a uma acareação com um madeireiro de Gravataí. Nelson Elias Barcelos, preso também nesta terça-feira, em flagrante, afirmou ter comprado duas mil telhas do oficial, que negou ter vendido os donativos. A investigação começou quando concorrentes das lojas de material de construção estranharam que algumas madeireiras vendiam a telha a R$ 16,00 enquanto o preço de mercado na região é R$ 27,00. Interrogados, os proprietários das revendas de material de construção admitiram ter adquirido o material a baixo custo. O tenente-coronel teria mostrado aos interessados lotes de telhas armazenados no pátio da sua casa, na zona norte de Porto Alegre. O próprio militar teria ajudado a transportar as telhas para caminhões pertencentes às madeireiras. O tenente-coronel José Antônio Medeiros é apontado em pelo menos seis depoimentos como o homem que intermediou a venda dos donativos que deveriam ter sido doadas mas acabaram comercializadas em madeireiras de Alvorada, Porto Alegre e Gravataí.

Comissão do Senado aprova 14º salário para professores de escolas públicas

A Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado aprovou na tarde desta terça-feira a proposta de criação do décimo quarto salário para professores da educação
básica. Pela proposta, terão direito ao benefício os profissionais das escolas públicas dos Estados, do Distrito Federal e dos municípios. O projeto, de autoria do senador Cristovam Buarque (PDT-DF), prevê que recebam o décimo quarto salário os professores e funcionários de escolas que elevarem o Ideb (Índice de Desenvolvimento de Educação Básica) da instituição de ensino em, pelo menos, 50% durante o ano letivo. Ou seja, é uma proposta pela meritocracia. Professores do ensino fundamental também terão direito ao benefício, caso obtenham Ideb igual ou superior a seis no ano. Ao defender sua proposta, Cristovam afirmou que o benefício representa um bom primeiro passo para melhorar a qualidade do trabalho desempenhado pelos educadores brasileiros.