sábado, 4 de julho de 2009

ONS aponta que consumo de energia cai pelo quarto mês consecutivo

O consumo de energia elétrica caiu pelo quarto mês consecutivo no País, segundo dados preliminares do ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico). Em junho, a carga de energia elétrica que circulou pelo sistema nacional foi 3,4% inferior ao volume constatado em igual período em 2008. Na comparação com maio, a redução foi de 1,1%. No acumulado dos últimos 12 meses, verifica-se incremento de 0,8% sobre período correspondente anterior. Segundo o Boletim de Carga Mensal do ONS, apesar dos primeiros indícios de recuperação da atividade na indústria, ainda não foi observado reflexo no consumo de energia do setor. O órgão acrescenta que a queda mais acentuada em junho (em maio, o recuo ficara em 1,4%) pode ter sido influenciada pela ocorrência de temperaturas mais baixas, na comparação com os últimos dois anos. A carga de energia é uma prévia do consumo de energia. O ONS mede o valor total que passa no sistema e não contabiliza as eventuais perdas de energia. Ao todo, a carga de energia elétrica calculada para o sistema em janeiro totalizou 49.422 MW (megawatts) médios. O sistema Sudeste/Centro-Oeste foi responsável por 30.167 MW médios da carga total, variação negativa de 5,2% na comparação com junho do ano passado. Em relação a maio, houve redução de 2,2%. Nos últimos 12 meses, verificou-se crescimento foi de 0,3%. No Sul, o consumo de energia elétrica em junho diminuiu 1,5% sobre igual período em 2008. Em relação a maio, foi constatada alta de 1,1%. Nos últimos 12 meses, houve incremento de 1,7% no consumo de energia na região. No Nordeste, os valores preliminares de carga em junho indicam variação positiva de 0,2% em relação a igual período em 2008. Na comparação com maio, houve decréscimo de 0,3%.

Firma de laranja do Senado também atuou na Câmara

O esquema de uso de laranjas para negociar crédito consignado no Senado também funcionou na Câmara dos Deputados. Uma empresa registrada em nome de uma ex-babá com o objetivo de ocultar seus donos agenciou empréstimos com desconto em folha e recebeu comissão por isso. A BM Assessoria de Crédito Ltda. fechou contratos com servidores da Câmara dos Deputados durante o ano de 2008, como ela própria admitiu. A empresa tem como maior acionista Maria Izabel Gomes, ama de leite do inefável João Carlos Zoghbi, afastado do cargo de diretor de Recursos Humanos do Senado Federal. Zoghbi é investigado pela Polícia Federal pela acusação de ser o real dono da BM e de outras quatro empresas registradas em nome da ex-babá. Maria Izabel não tem renda e mais de 80 anos. Na Câmara dos Deputados, a BM negociou empréstimos no papel de correspondente bancário (intermediário) do banco Bancred S.A., autorizado a vender crédito a servidores e a deputados federais.

Chineses poderão comprar parte da YPF na Argentina

A petroleira espanhola Repsol anunciou na sexta-feira ter recebido "diferentes propostas" para vender parte de sua filial argentina YPF e afirmou que mantém os planos de reduzir sua participação na empresa. O anúncio surgiu após a imprensa chinesa divulgar que a CNPC (Companhia Nacional de Petróleo da China) está interessada em comprar 75% da YPF, a maior empresa energética da Argentina, por US$ 17 bilhões. Também ocorre após a imprensa argentina divulgar um informe da YPF à SEC (a CVM norte-americana) em que a empresa diz que intervenções do governo argentino no mercado de energia afetam seus negócios. "Como consequência da crise energética na Argentina, desde 2002 o governo estabeleceu regulações que afetaram a exportação e o mercado interno. Nossos resultados e operações podem ser afetados negativamente por essas mudanças", afirma o informe. Em março, documento assinado por oito ex-secretários de Energia da Argentina apontou "sérios problemas estruturais" no setor energético do país, como queda na produção de petróleo desde 1998 e nas reservas de petróleo e gás natural. O texto critica o esquema estatal de subsídios ao consumo de energia e transporte, usado para manter as tarifas baixas, por inibir investimentos e causar distorções no mercado. A Repsol possui 84% do capital da YPF e já manifestou intenção de vender até 25% dessa participação. Outros 14,9% foram comprados em 2008 pelo grupo argentino Petersen, que tem opção de comprar mais 10%. O governo argentino trabalha para aumentar a participação nacional na YPF, privatizada em 1992.

Currículo de Dilma Rousseff mente sobre sua titulação universitária

Reportagem na próxima edição da revista “Piauí” questiona o currículo da ministra chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, divulgado pelo site da Casa Civil. Nele estava afirmado, até a tarde desta sexta-feira, que Dilma Rousseff é “mestre” em teoria econômica e doutoranda em economia monetária e financeira pela Unicamp. Ocorre que a universidade informou à revista Piauí que não há registro de matrícula no mestrado e que o doutorado foi abandonado. Dizia no site da Presidência da República, na página da Casa Civil: “Dilma Vana Rousseff é Economista pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Cursou Mestrado e Doutorado pela Universidade de Campinas (Unicamp)”. Ora, cursou?!!!!! Ocorre que, no Sistema de Currículo Lattes, feito com base em informações fornecidas pelos próprios acadêmicos, consta lá sobre Dilma Vana Rousseff: “Possui graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1977) e mestrado em Ciência Econômica pela Universidade Estadual de Campinas (1979). Atualmente é Secretária de Estado da Secretaria de Energia Minas e Comunicações”. Então, agora já se sabe que ela passou uma informação mentirosa para a base de dados do Sistema de Currículo Lattes. Lá, no item “Formação Acadêmica”, lê-se: “1998 Doutorado em Ciências Sociais. Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil. Orientador: Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia / Subárea: Economia Monetária e Fiscal / Especialidade: Teoria Monetária e Financeira.
1978 - 1979 - Mestrado em Ciência Econômica. Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil. Título: Modelo Energético do Estado do Rio Grande do Sul, Ano de Obtenção: 1979. Orientador: João Manoel Cardoso de Mello”. A tese de mestrado de Dilma Rousseff tem nome, mas nunca foi apresentada. Ela não é sequer “Mestra” em Econômica. Se não apresentou a tese, se não defendeu a tese, então a tese não existe, e o título muito menos. Atribuir-se um título do qual a pessoa não é dotada é um crime, no mínimo um crime de falsidade ideológica. Mas, tem mais: se a pessoa não defendeu uma tese de mestrado, se não tem o título de “Mestra”, como poderia ser portadora do título de “Doutora em Economia”?!!!!!! Ela pode ter cursado e feito alguns créditos do doutorado, mas daí a se atribuir um título é outra coisa. Portanto, toda a informação adicionada por ela na base de dados do Sistema de Currículo Lattes é, com boa vontade, uma grande fantasia, para não dizer coisa muito pior, são informações falsas. Ao que consta, a senhora Dilma Vana Rousseff é funcionária pública estadual do Rio Grande do Sul, funcionária de carreira da Fundação de Economia e Estatística Siegfried Heuser (FEE) do governo do Estado do Rio Grande do Sul. Para cursar mestrado, teria que obter autorização da FEE. Por acaso a Fundação não pagou o seu curso de mestrado na Unicamp, e ficou sem o título correspondente? São interrrogações que Videversus pesquisará. Após as falsidades de seu currículo terem sido divulgadas nesta sexta-feira, imediatamente o site da Presidência da República fez retificações no mesmo, e o novo texto ficou assim: “Economista pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Foi aluna de mestrado e doutorado em Ciências Econômicas pela Universidade de Campinas (Unicamp), onde concluiu os respectivos créditos”. Muito bem, então Dilma Rousseff admitiu de pronto que não é “Mestre” em Economia. Falta ela corrigir seu currículo falso na base de dados do Sistema de Currículo Lattes. Falsificar títulos universitários é prática bastante comum no Rio Grande do Sul. Há pouco tempo, depois de muitos anos de lutas e denúncias promovidas pelo jornalista e filósofo Luis Milman, professor na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, foi cassado pela última instância da universidade (o Conselho Universitário) o título fraudado de “Mestre” que havia sido concedido a Gilberto Kmohan. Ele apresentou uma tese completamente plagiada. E seu orientador na tese, o professor e jornalista Sérgio Caparelli. Atribuir um título universitário de “Mestre” por uma universidade por meio de fraude é crime poderoso. Mas, Videversus não tem notícia de que tenha ocorrido qualquer coisa a Sérgio Caparelli e seu “orientado” Gilberto Kmohan. Tudo isso ocorreu na mesma universidade onde se formou Dilma Vana Rousseff. Assim, Dilma Vana Rousseff não é uma economista titulada, é apenas uma bacharelada.

Ministro Celso Amorim disse que tinha título universitário que não tem

Mais uma autoridade do governo Lula ostenta título universitário que não tem. No caso, trata-se do ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim. Seu currículo na página do Itamaraty na internet diz que o chanceler tem doutorado em ciência política pela London School of Economics. Em artigos para a imprensa, o ministro também usa o título "doutor em ciência política pela LSE". Mas a universidade afirma que Celso Amorim nunca concluiu seu doutorado. Ele se justificou: “Nunca terminei meu doutorado, provavelmente por causa do meu excesso de ambição à época. O tempo da academia e da burocracia não coincidiram, então fui transferido para Londres antes que pudesse terminá-lo". Bem, mas então qual é a razão pela qual o ministro Celso Amorim permite a fraude com seu currículo na internet?

Senador Heráclito Fortes cobra explicações de Sarney sobre a casa escondida no Imposto de Renda

O primeiro-secretário do Senado Federal, senador Heráclito Fortes (DEM-PI), quer ouvir explicações do presidente da Casa, senador José Sarney (PMDB-AP), sobre o motivo de não ter declarado à Justiça Eleitoral uma mansão avaliada em R$ 4 milhões, comprada do banqueiro Joseph Safra. "Essa é uma questão que tem de ser feita mesmo. E espero que ele responda o mais rápido possível", disse Heráclito Fortes. "Não tenho a mínima idéia se a casa é dele, se pertence aos filhos ou a quem pertence", completou. Sarney comprou a mansão de Brasília em 1997 do banqueiro Joseph Safra. Desde então, o presidente do Senado disputou duas eleições sem declarar o imóvel à Justiça Eleitoral, o que é obrigatório por lei. A casa também não consta em cópia da declaração de Imposto de Renda entregue pelo Senador para o registro eleitoral.

Agaciel Maia diz que sua assinatura em atos secretos foi falsificada

Em quatro horas de depoimento à Polícia Legislativa, o ex-diretor-geral do Senado Federal, o inefável Agaciel Maia fez novas acusações contra servidores do Senado e sustentou que sua assinatura foi falsificada em três atos secretos que foram apresentados pelos policiais. A Polícia Legislativa não deu detalhes das novas denúncias, mas segundo o diretor da Polícia do Senado, Pedro Carvalho, são "graves". As acusações serão apuradas. Na tentativa de se defender das acusações de que foi o responsável pela nomeação sigilosa no gabinete do senador Demóstenes Torres (DEM-GO), o ex-diretor-geral jogou para o ex-diretor de Recursos Humanos, João Carlos Zoghbi, a indicação de Lia Raquel Vaz de Souza. Os policiais mostraram ao inefável Agaciel Maia três atos secretos utilizados durante a prestação de serviços de Lia e que trazem a sua assinatura. Lia é filha do analista legislativo do Senado, Valdeque Vaz de Souza, ligado a Agaciel Maia. Os atos eram referentes à nomeação da servidora para cargo em comissão de assistente parlamentar da Secretaria de Recursos Humanos, depois para o gabinete de Demóstenes e, posteriormente, para o do senador Delcídio Amaral (PT-MS). "Ele disse que as assinaturas não eram dele", afirmou.

Presidente do Paraguai anuncia acordo com o Brasil sobre gestão de Itaipu

O presidente do Paraguai, Fernando “Pai Nosso” Lugo, anunciou na quinta-feira a obtenção de um acordo de cogestão plena na direção da hidroelétrica binacional de Itaipu. Não foram anunciadas novidades em relação à reivindicação paraguaia de um aumento no preço pago pelo Brasil pela parte da energia não utilizada pelo Paraguai de sua cota de metade da produção da usina. Lugo disse que esse acordo representa "um princípio de igualdade de direitos e obrigações que rege a gestão das direções: geral, técnica, financeira, administrativa, jurídica e de coordenação". O presidente paraguaio acrescentou que, ao mesmo tempo, terá início uma obra de retenção de energia, já que todo o excedente gerado pelo Paraguai e não utilizado em seu território vinha diretamente para o Brasil. "Com esta obra, também se dá um passo importante no controle da energia produzida tanto para paraguaios, quanto para brasileiros", disse.

BNDES concede financiamento de R$ 7 bilhões para hidrelétrica de Jirau

A Energia Sustentável do Brasil, empresa responsável pela construção da usina hidrelétrica de Jirau, no rio Madeira (RO), anunciou na quinta-feira que assinou com o BNDES contratos de R$ 7,2 bilhões para financiamento da obra. O valor representa 68,5% do custo total da usina, de R$ 10 bilhões, e o restante será pago pelas empresas sócias no consórcio: Camargo Corrêa, Chesf, Eletrosul e a francesa GDF Suez. Os recursos serão liberados de acordo com o cronograma físico-financeiro do empreendimento. Os contratos, assinados no último dia 29 prevêem pagamento do empréstimo em um prazo máximo de 20 anos. O prazo total, incluindo o período de carência, é de 25 anos.

STJ nega liberdade a padre acusado de violentar três meninas em Rio Grande (RS)

O Superior Tribunal de Justiça negou na quinta-feira o pedido de habeas corpus ao padre acusado de abusar sexualmente de três menores em Rio Grande (RS). O religioso foi preso em fevereiro do ano passado e a defesa dele pedia que ele respondesse às acusações em liberdade. O acusado é ex-diretor de um colégio na cidade e foi denunciado pelo Ministério Público Estadual por atentado violento ao pudor contra duas jovens e tentativa de estupro de uma. De acordo com a Corte, após o crime, o padre "comprava" o silêncio das vítimas e de alguns de seus familiares, "por meio de promessas de emprego e doação de dinheiro”. A degradação da vida pública no Rio Grande do Sul é muito grande, e não é só padre que ataca mulheres, adultas ou meninas. Também dirigente partidário gaúcho faz isso.

Lula enquadra PT, que sai dizendo que prioridade é aliança com o PMDB

O outrora todo altivo PT, metido a só ele ser puro, meteu o rabo no meio das pernas, na quinta-feira, após ser enquadrado pelo presidente Lula, que ouviu ultimato dado pelo senador José Sarney, e saiu defendendo o presidente do Senado Federal e a manutenção da aliança com o PMDB pela governabilidade. Enfim, o PT se dobrou ao coronelismo do PMDB. O senador petista Aloizio Mercadante, tal qual um boneco de molas, disse que a crise não é só de Sarney e que tem que ser compartilhada por todos os 81 senadores. Foi patético e constrangedor para quem viu e ouviu a maratônica fala de Mercadante no Senado Federal, mas não para aqueles que já se acostumaram a vê-lo cobrar a coluna.

Lula sanciona lei que anistia imigrantes em situação irregular no Brasil

O presidente Lula sancionou, na tarde de quinta-feira, o Projeto de Lei 1.664-D, de 2007, a chamada Lei da Anistia Migratória, que autoriza a residência provisória de cidadãos estrangeiros em situação irregular no Brasil. A nova lei permite que todos os estrangeiros que estejam em situação irregular e tenham entrado no Brasil até o dia 1º de fevereiro deste ano regularizem sua situação e tenham liberdade de circulação, direito de trabalhar, acesso à saúde e educação públicas e à Justiça. A medida alcança pessoas que tenham entrado irregularmente no Brasil, cujo prazo do visto de entrada tenha vencido ou que não tenha se beneficiado da última Lei de Anistia Imigratória, de 1998. Pelos cálculos do Ministério da Justiça, em torno de 50 mil pessoas poderão ser beneficiadas. Estrangeiros de todas as latitudes, podem vir para o Brasil e podem ficar clandestinamente aqui, porque em poucos anos será feita outra lei legalizando todo mundo. O Brasil é a mãe do mundo. Membros da Yakuza, podem entrar à vontade. Membros da máfia russa, podem chegar.

Governo prorroga prazo para renegociação de dívida agrícola com a União

O governo federal prorrogou o prazo para renegociação da dívida agrícola com a União, que venceu na última terça-feira. Os produtores terão até 30 de setembro para concluir a negociação com o Banco do Brasil. A renegociação abrange débitos inscritos na dívida ativa da União até 29 de maio deste ano. O prazo para quem pretende liquidar a dívida, sem parcelamento, continua sendo 30 de dezembro deste ano. De acordo com a Procuradoria-Geral de Fazenda Nacional, até o momento, 4% dos 49,2 mil produtores cujas dívidas estão em cobrança judicial aderiram ao programa. Trata-se de um montante que chega a R$ 1 bilhão, cerca de 12% do crédito rural inscrito na dívida ativa da União, que soma R$ 8,2 bilhões.

Banco do Brasil aumenta em 30% volume de crédito para safra 2009/10

O Banco do Brasil informou que destinará R$ 39,5 bilhões para operações de crédito rural na safra agrícola 2009/10, volume 30% superior em relação ao que foi destinado na safra passada. O anúncio foi feito na quinta-feira pelo vice-presidente de Agronegócios, Luís Carlos Guedes Pinto. Ele disse que, desse volume, R$ 9,4 bilhões serão destinados à agricultura familiar e R$ 30,1 bilhões para atender os demais produtores e suas cooperativas. Recentemente o governo federal anunciou que destinará R$ 107,5 bilhões ao setor por meio do PAP (Plano Agrícola e Pecuário) 2009-2010, um aumento de 37% em relação a safra anterior.

Fernando Henrique Cardoso diz que Lula fala coisas "levianas" quando está fora do Brasil

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) criticou na quinta-feira as declarações do presidente Lula sobre a intenção da oposição com o possível afastamento do presidente do Senado Federal, senador José Sarney (PMDB-AP). "O presidente, às vezes, abusa das palavras. Sabe que se o presidente do Senado eventualmente renunciar, haveria uma nova eleição. Não é verdade o que ele disse, eu lamento que o presidente diga coisas tão levianas. O presidente Lula, quando está fora do Brasil, não presta atenção nas palavras", disse Fernando Henrique Cardsos. Na quarta-feira, Lula disse que a oposição quer afastar Sarney para colocar o tucano Marconi Perillo no lugar.

Cristovam Buarque critica interferência de Lula na definição sobre futuro de Sarney

O senador Cristovam Buarque (PDT-DF) subiu o tom das críticas ao presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), e questionou a interferência do presidente Lula na definição do futuro político do peemedebista. Cristovam disse que recorrer a Lula representa a desmoralização do Congresso e incentiva a volta do Mensalão. Cristovam afirmou que a ligação de Lula com Sarney coloca em risco a credibilidade do Parlamento e indica uma interferência direta. "Essa Casa não pode ficar calada vendo um poder interferindo em outro. No Congresso, Lula não tem direito de colocar seu dedo. A última vez que fez, foi no mensalão. Será que vai surgir de novo o mensalão para aqueles senadores que pediram o afastamento de Sarney?", questionou. O pedetista disse que o presidente Lula se aproveita da alta popularidade para tratar o Congresso como um "ministério" e levar a população a considerá-lo "irrelevante". "Quero deixar aqui a frustração que tenho. A desmoralização chegou a tal ponto que vai além dos atos secretos. Há a desmoralização do poder fundamental da República que é o Congresso. A história vai nos julgar. Não podemos ver o Senado ser tratado como subsidiaria do Executivo. Não podemos permitir mais interferência, já temos as medidas provisórias e a pressão de um presidente carismático, com mais de 80% de popularidade que vem levando o Congresso a ser considerado irrelevante, desprezado pela opinião publica", afirmou.

Pirelli investirá cerca de R$ 391 milhões no Brasil em três anos

A Pirelli vai investir US$ 200 milhões (cerca de R$ 391 milhões) no Brasil de 2009 a 2011 a fim de aumentar sua produção, anunciou o grupo na quinta-feira. A Pirelli, proprietária de cinco fábricas e de um centro de pesquisas no Brasil, aumentará sua capacidade de produção em 20% para poder responder a demanda de mercado. O grupo tem como objetivo um aumento de 10% de suas vendas de pneus no Brasil nos próximos três anos, apesar do impacto da crise econômica. Em 2008, a Pirelli investiu US$ 100 milhões no Brasil. Dos US$ 300 milhões investidos entre 2008 e 2011, um terço será destinado à pesquisa. A Pirelli considera o Brasil um País chave, já que nele trabalham 9.600 pessoas de um total de 11,4 mil em toda a América Latina.

PSDB entra com duas representações contra PT, Lula e Dilma Rousseff

O PSDB entrou na quarta-feira com duas representações no Tribunal Superior Eleitoral contra o PT, o presidente Lula e a ministra Dilma Rousseff. O PSDB alega a prática de campanha eleitoral antecipada para 2010. Em uma das representações, o PSDB questiona a propaganda gratuita do PT em rede nacional no dia 28 de maio. Segundo a legenda, ao compararem a gestão atual do presidente com gestões passadas, os petistas extrapolaram os limites da mera divulgação programática do partido em relação a temas político-comunitários com o inequívoco propósito de fazer propaganda eleitoral em favor de seus filiados. "É incontroverso que caracteriza propaganda eleitoral aquela que contrapõe uma gestão a outras", afirma a representação. Na outra representação, o PSDB questiona um evento realizado no dia 29 de maio, quando o presidente Lula e a ministra foram ao Rio de Janeiro inaugurar um complexo poliesportivo em Manguinhos, construído com recursos do PAC. O presidente Lula fez de seu discurso durante o evento, alega o PSDB, um "palanque para as eleições de 2010" em favor da pré-candidata do PT à sucessão presidencial, Dilma Rousseff.

Vice-presidente José Alencar realiza exames em São Paulo

O vice-presidente da República, José Alencar, passou por novos exames na quinta-feira no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Os exames são feitos para acompanhar a evolução do tratamento experimental que ele faz contra um câncer na região abdominal. José Alencar chegou ao hospital por volta das 12h20 e saiu de lá às 12h50. José Alencar passa por esses exames todas as quintas-feiras. Uma vez por mês ele vai a Houston, nos Estados Unidos, para se submeter a um tratamento experimental. A próxima viagem deve ocorrer no dia 22.

Ministério Público Federal recomenda que Telefônica deixe de cobrar multa por desistência do Speedy

O Ministério Público Federal em São Paulo recomendou na quinta-feira que a Telefônica deixe de cobrar de seus clientes a multa pelo cancelamento do serviço de banda larga Speedy. A recomendação foi feita em razão de a empresa não ter conseguido manter a qualidade do serviço. Nos últimos meses, o Speedy tem enfrentado panes recorrentes, o que já havia feito com que a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) proibisse a empresa de vender novas assinaturas, até que implemente medidas para melhorar o sistema.

Arábia Saudita vai construir cerca para fechar fronteira

O governo da Arábia Saudita vai introduzir um sistema de segurança de alta tecnologia, que inclui a construção de uma cerca de 9.000 quilômetros fechando as fronteiras do país. O projeto será tocado nos próximos cinco anos pelo consórcio europeu de defesa e segurança EADS, que assinou um contrato no valor de quase US$ 3 bilhões (R$ 5,7 bilhões) com o país. O sistema de segurança deve contar com radares de alta tecnologia, sensores eletrônicos e aviões de reconhecimento. O objetivo do projeto é evitar a entrada de militantes extremistas e o contrabando na fronteira. O governo saudita já vinha planejando construir uma cerca eletrônica na fronteira com o Iraque há alguns anos, com o objetivo de impedir a entrada de militantes do país vizinho. O contrabando de armas e drogas na fronteira preocupa as autoridades sauditas há anos, principalmente na fronteira com o Iêmen. Com o fortalecimento da rede terrorista Al Qaeda nos últimos anos, o governo saudita acredita que a maior parte das armas usadas por militantes dentro do país vêm do Iêmen, terra ancestral de Osama bin Laden e onde seus simpatizantes teriam estabelecido um reduto.

Crise no Congresso atrasa indicações para o CNJ e CNMP

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Gilmar Mendes, afirmou na quinta-feira que a crise política do Senado tem "retardado" ações do Conselho Nacional de Justiça e do Conselho Nacional do Ministério Público. Com as discussões sobre as denúncias de irregularidades contra o comando do Senado, a pauta de votações da Casa está paralisada, deixando de analisar as indicações para os órgãos. Sem a aprovação dos integrantes, as sessões dos conselhos desta semana foram derrubadas por falta de quorum. "A crise está retardando, mas nós continuamos trabalhando em plena atividade para cumprir as metas. O ideal seria que fosse feita logo essa aprovação dos nomes", afirmou Gilmar Mendes. O presidente do Supremo minimizou o fato de que o plenário do Senado ter rejeitado na terça-feira a indicação do nome do promotor de Justiça Diaulas Costa Ribeiro e do procurador regional da República Nicolao Dino de Castro e Costa Neto.

Bancos públicos terão de reduzir juros para crédito com recursos do FAT

Os bancos públicos que realizam empréstimos com recursos do FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador) terão de reduzir as taxas de juros cobradas nos empréstimos do Proger (Programa de Geração de Emprego, Trabalho e Renda). O Ministério do Trabalho apresentou na quinta-feira uma proposta para reduzir em cerca de 50% o "spread" máximo cobrado por essas instituições. O "spread" é a parcela da taxa de juro que embute o lucro do banco, a taxa de inadimplência, os impostos e outros custos. Com isso, a taxa final ao consumidor, que hoje varia de 0,73% a 0,98% ao mês, de acordo com a linha de crédito, vai ficar entre 0,61% e 0,69% ao mês. A proposta ainda precisa ser aprovada pelo Conselho Deliberativo do FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador), que se reúne na próxima terça-feira.

Pilotos do Airbus da Air France tentaram contato com controle aéreo de Senegal

Os pilotos do Airbus que faziam o vôo 447 da Air France tentaram, por três vezes, fazer contato com um sistema de dados do controle de tráfego aéreo de Dakar, no Senegal, segundo relatório preliminar do BEA (Escritório francês de Investigação e Análise) divulgado na quinta-feira, em Paris. O avião caiu no oceano Atlântico, a cerca de 1.500 km de Recife (PE), no dia 31 de maio último. O relatório menciona que o Airbus A330, que fazia a rota Rio-Paris com 228 pessoas a bordo, não se partiu em vôo, e sim caiu de forma vertical na água. Alain Bouillard, do BEA, afirmou que Dakar não chegou a receber oficialmente dos controladores de tráfego aéreo do Brasil o plano de vôo do Airbus. "Isso não é normal", afirmou.

Sarney diz a Gilmar Mendes que crise se resolve com política e que não pensa em sair

O presidente do Senado Federal, senador José Sarney (PMDB-AP), disse na quinta-feira ao presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Gilmar Mendes, que crise política se resolve com política. Segundo Gilmar Mendes, o peemedebista se mostrou firme em relação ao comando da instituição e não fala em sair do cargo. "Não se cogitou renúncia. Sarney me relatou a evolução dessa crise e disse o que eu tenho dito, que crise política se resolve com política", afirmou ele. Para o presidente do Supremo, o modelo eleitoral do País favorece as crises enfrentadas pelo Legislativo nos últimos anos, mas os políticos brasileiros têm demonstrado competência para superar momentos de instabilidade.

Google começa a captar imagens para sistema de fotos em São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte

O Google e a Fiat iniciaram na quinta-feira a captura de imagens para o serviço de mapas Street View nas cidades de Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo. O serviço ainda não estará disponível para os internautas e não tem prazo para ser implementado. "O processo é fisicamente demorado, devido à necessidade de processamento e ao trabalho com a privacidade, então não há prazo para estar disponível", disse o gerente de produtos do Google Maps, Marcelo Quintela, em São Paulo. As imagens do Street View são processadas em centros de dados diferentes, e disponibilizadas a todos os internautas do mundo. A cobertura, de acordo com o Google, será em todo o perímetro urbano das cidades, inclusive suas respectivas regiões metropolitanas.

Buscas de corpos do Araguaia começam na próxima semana

As buscas de corpos dos guerrilheiros comunistas do PCdoB (na maior aventura já protagonizada pela esquerda brasileira) mortos no Araguaia começam na próxima quarta-feira, segundo informou o Ministério da Defesa. O episódio de combate à Guerrilha do Araguaia deixou cerca de 70 mortos e desaparecidos. O ministro da Defesa, Nelson Jobim, já organizou a comissão responsável pelas buscas nos possíveis locais de sepultamentos, clandestinos e oficiais, que contará com 31 pessoas. O Exército dará suporte à operação. Quatro regiões foram mapeadas para as próximas buscas: Xambioá (norte de Tocantins, a cerca de 500 km de Palmas), São Geraldo do Araguaia (sudeste do Pará, a cerca de 600 km de Belém), a serra das Andorinhas (no Pará, entre São Geraldo e São Domingos do Araguaia) e a fazenda Bacaba, na rodovia Transamazônica, no trecho entre Marabá (PA) e a divisa do Pará com Tocantins.

Avião da Air France estava incapacitado para voar por piloto automático

O Airbus A330 da Air France, que caiu no oceano Atlântico no dia 31 de maio estava impossibilitado de voar por meio do sistema de piloto automático no momento da queda. A informação foi dada por Alain Bouillard, do BEA (Escritório francês de Investigação e Análise), que lidera as investigações sobre o acidente. A aeronave fazia a rota Rio-Paris e transportava 228 pessoas de 32 nacionalidades. Ele afirmou que isso ocorreu em razão de o sistema de piloto automático não estar recebendo informações sobre velocidade, vento ou direção: "Isso indica que, nesse caso, o avião tem de ser guiado pelo piloto”. Quanto à causa da incoerência entre as informações relativas a velocidade da aeronave, os investigadores franceses afirmaram que não está descartada a hipótese de que tenha sido causado pelo congelamento dos tubos Pitot. "A responsabilidade dos tubos Pitot não foi afastada, eles ainda podem ser considerados a causa do acidente. Neste estágio das investigações estamos buscando relação entre a incoerência de velocidade e os tubos Pitot", afirmou Bouillard. Os investigadores informaram que o avião não se partiu em vôo, e sim caiu de forma vertical na água. "A análise visual dos destroços do avião mostra que a aeronave não foi destruída em vôo. Parece ter atingido a superfície da água em linha de vôo, com forte aceleração vertical", dizem os investigadores do BEA. Com a ausência dos dados da caixa-preta, as investigações do BEA estão baseadas nas mensagens automáticas enviadas pelo avião minutos antes de perder contato e em análises feitas em destroços e nos 51 corpos de passageiros resgatados.

Secretários do Pará têm bens bloqueados

Em decisão liminar, a Justiça do Pará mandou bloquear contas e bens de oito suspeitos de terem participado da aquisição irregular de 1 milhão de kits escolares para o governo estadual, sob o custo de R$ 47,8 milhões. Entre os acusados estão duas secretárias estaduais e os controladores da agência de publicidade Double M, que intermediou a compra de parte dos kits. O governo petista de Ana Julia Carepa usou a agência, uma das que fizeram a campanha da governadora em 2006, para comprar as agendas e as mochilas do material. O kit foi distribuído a alunos da rede estadual de ensino. A decisão respondeu a um pedido do Ministério Público do Pará, que investiga o caso e deve denunciar por improbidade administrativa ao menos parte dos suspeitos. Com o bloqueio, a Justiça visa assegurar que, se o desvio se comprovar, o ressarcimento ao erário seja garantido. Só da secretária da Educação, Iracy Gallo, e de dois de seus adjuntos, o valor bloqueado é de até R$ 33,9 milhões. Dos sócios da Double M, o valor congelado é o mesmo que, segundo a Promotoria, a agência já recebeu do governo para comprar as agendas e mochilas: R$ 25,9 milhões.

Petrobras começa a refinar petróleo do campo de Tupi

A Petrobras anunciou na quinta-feira que iniciou o processo de refinamento das primeiras cargas de petróleo extraídas da camada pré-sal do campo de Tupi, na Bacia de Santos. A estatal assinalou que começou a refinar o petróleo na terça-feira passada na refinaria de Capuava, em Mauá (SP). Após processado, o petróleo do campo de Tupi apresentou "baixa acidez e baixo nível de enxofre". Segundo a companhia, este processo "será importante para avaliar o rendimento e a qualidade dos derivados produzidos". De acordo com a Petrobras, a extração ocorreu em condições "bastante severas", a uma profundidade de 2.140 metros, a 3 mil metros do fundo do mar e a 2 mil metros dentro de uma camada de sal.