quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Presidente do Senado devolve ao governo Lula Medida Provisória da Filantropia

Em um ato raro no Poder Legislativo, o presidente do Senado Federal, senador Garibaldi Alves (PMDB-RN), decidiu nesta quarta-feira devolver ao Poder Executivo a Medida Provisória que renova automaticamente certificados de entidades filantrópicas. Depois de ouvir por quase uma hora discursos contrários à edição da Medida Provisória, Garibaldi decidiu ceder aos apelos dos senadores para devolver a matéria ao presidente Lula. Como presidente do Congresso, Garibaldi tem a prerrogativa prevista pelo regimento do Senado de devolver Medidas Provisórias ao Executivo, caso não atendam aos critérios de urgência e relevância, necessários para a edição de medidas provisórias. O senador argumentou que a Medida Provisória das Filantrópicas não atende a esses requisitos, por isso decidiu devolvê-la ao Executivo. Garibaldi leu, em plenário, parte do artigo 48 do regimento interno do Senado, o qual afirma que o presidente da Casa pode "impugnar as proposições que lhe pareçam contrárias à Constituições, às leis e ao regimento", devolvendo-as ao seu autor.

Azaléia vai encerrar operação em Portão

A empresa de calçados Vulcabras/Azaléia vai encerrar as atividades na unidade de Portão, onde eram fabricados calçados masculinos e femininos. O anúncio foi feito nesta quarta-feira. São 250 empregados na unidade. Em reunião com os empregados, a empresa afirmou que a operação será transferida para a unidade-matriz, que funciona em Parobé. Os funcionários foram avisados de que têm apenas duas opções: a demissão ou a transferência para Parobé. Neste segundo caso, a empresa se comprometeu a fornecer o transporte entre as duas cidades. A direção da Azaléia afirma que o atual momento econômico não permitiu que a empresa mantivesse a descentralização de operações no Estado.

Presidente da Vale do Rio Doce diz que "faz ginástica" para não demitir funcionários

O presidente da Vale do Rio Doce, Roger Agnelli, afirmou nesta quarta-feira que a mineradora está "fazendo ginástica" para não demitir funcionários. "O que estamos fazendo é uma ginástica no sentido de manter nossos empregados, porque é um investimento pesado que sempre fizemos na formação dos nossos técnicos, e não é hora de perder", afirmou Agnelli. Ele disse ainda confiar em uma retomada lenta do crescimento a partir de fevereiro ou março do próximo ano. Até lá, avaliou que não serão necessários cortes de postos de trabalho. Agnelli lembrou que, por conta da crise, a mineradora já reduziu em 30 milhões de toneladas a produção de minério de ferro. "Tivemos que frear a produção. Todos tiveram que frear. Não é questão de preço, é a demanda." E completou: "O mercado parou, estão todos esperando para ver o que vai acontecer”.

Suspensão de projeto da Aracruz já provoca demissões em Guaíba

A estimativa da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Emprego é de que pelo menos 700 trabalhadores tenham perdido o emprego em Guaíba (RS) nos últimos meses. Por causa da alta do dólar e prejuízos com aplicações em derivativos, a Aracruz anunciou no mês passado a suspensão temporária do projeto de expansão da fábrica de Guaíba. O início da operação estava previsto para agosto de 2010. O secretário de Desenvolvimento de Guaíba conta que as demissões ocorreram em empresas que prestariam serviços terceirizados para a indústria da Aracruz.

CPI dos Grampos prorroga atividades até fevereiro de 2009

A CPI das Escutas Telefônicas da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira requerimento de prorrogação de suas atividades por mais 60 dias, até fevereiro de 2009. As atividades da comissão estavam previstas para ser encerradas em meados de dezembro, mas o deputado federal Nelson Pellegrino (PT-BA), relator da CPI, quer mais tempo para elaborar o texto-final da comissão. A prorrogação precisa ser referendada pelo plenário da Câmara para que a comissão efetivamente prolongue as suas atividades. A idéia de Pellegrino é utilizar o período do recesso legislativo, entre dezembro e fevereiro, para elaborar o relatório final. A CPI também aprovou requerimento de convocação do presidente da Associação dos Servidores da Abin (Agência Brasileira de Inteligência), Nery Kluwe, que afirmou em sindicância do GSI (Gabinete de Segurança Institucional) que o diretor-geral afastado da Abin, Paulo Lacerda, fazia relatórios "técnicos-policiais" de interceptações telefônicas e de e-mails na Operação Satiagraha.

DEM fixa prazo de 15 dias para Câmara cassar mandato de deputado infiel

A Executiva Nacional do DEM definiu nesta quarta-feira que dará um prazo de 15 dias para que o presidente da Câmara dos Deputados, o deputado federal Arlindo Chinaglia (PT-SP), cassar o mandato do deputado federal Walter Brito Neto (PRB-PB) e substituí-lo pelo suplente Major Fábio (DEM). Caso o prazo não seja cumprido, os democratas ameaçam recorrer ao Supremo Tribunal Federal para que sejam tomadas as providências que consideram corretas. Na terça-feira, Chinaglia afirmou, em plenário, que aguarda a publicação do acórdão do Supremo Tribunal Federal referendando a resolução do Tribunal Superior Eleitoral sobre infidelidade partidária e definindo prazos para o troca-troca de legendas, para encaminhar o assunto para a Mesa Diretora da Câmara. Porém, durante a reunião da executiva nesta quarta-feira, os democratas afirmaram que observam que há um movimento de protelação para evitar a substituição de Brito Neto e, conseqüentemente, que ele perca o mandato parlamentar.

Fed diz que economia dos Estados Unidos ficará em recessão por até um ano

O Federal Reserve (Fed, banco central norte-americano) informou que a atividade econômica nos Estados Unidos continuará em recessão por até um ano, segundo as atas da última reunião do Fomc (Comitê Federal de Mercado Aberto) publicadas nesta quarta-feira. No final do mês passado, quando a autoridade monetária baixou a taxa básica de juros em 0,25 ponto percentual, até 1%, os presidentes do sistema do Fed indicaram que "esperam que a economia se contraia moderadamente na segunda metade de 2008 e na primeira de 2009". Na ocasião, todos os dez membros do comitê do Fed votaram a favor deste corte. Na reunião também foi decidida a redução em 0,5 ponto percentual a taxa de redesconto (empréstimo de emergência de bancos), que agora é de 1,25% ao ano. Quando decidiu pelo corte para 1%, o Fed já havia reduzido a taxa, em caráter emergencial, de 2% para 1,5%, em coordenação com outros Bancos Centrais, para conter o avanço da crise financeira.

Supremo para esta quinta-feira julgamento sobre caso do ministro Paulo Medina

O Supremo Tribunal Federal adiou para esta quinta-feira o julgamento do caso de Paulo Medina, ministro afastado do Superior Tribunal de Justiça, e de mais quatro pessoas acusadas de envolvimento com a máfia dos caça-níqueis. A sessão teve início nesta quarta-feira, quando foram ouvidos os advogados de defesa dos acusados. O ministro-relator do processo, Cezar Peluso, leu o relatório elaborado pelo Ministério Público que trata de denúncias sobre a suposta venda de decisões judiciais em favor de um esquema de irregularidades. Os ministros da Suprema Corte vão decidir nesta quinta-feira se será aberta uma ação civil pública ou se o caso vai ser arquivado. Além de Medina, são denunciados os desembargadores José Eduardo Carreira Alvim e José Ricardo de Siqueira Regueira, o juiz federal Ernesto da Luz Pinto e o procurador regional da República João Sérgio Leal Pereira, assim como Virgílio Medina, irmão do ministro afastado do Superior Tribunal de Justiça. O Ministério Público Federal denunciou os envolvidos em crimes que vão desde corrupção passiva, formação de quadrilha até prevaricação. Inicialmente, a previsão era de que a sessão na Suprema Corte fosse secreta. Mas, por unanimidade, os ministros decidiram abri-la, como normalmente ocorre no Supremo. A defesa do ministro afastado Paulo Medina comparou as acusações contra ele às injustiças cometidas contra Jesus Cristo. O advogado Antônio Carlos de Almeida Castro disse que o calvário a que Medina foi submetido é "suficiente para liquidar parte do juiz e parte do homem".

Ministério Público denuncia Marcos Valério e mais 26 envolvidos no mensalão mineiro

O Ministério Público Federal em Belo Horizonte denunciou na segunda-feira o publicitário Marcos Valério e outras 26 pessoas, incluindo diretores e ex-diretores do Banco Rural, por crimes relacionados ao mensalão mineiro. A denúncia apresentada refere-se a um esquema criminoso que colaborou com a campanha à reeleição do senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG) ao governo de Minas Gerais em 1998. As denúncias oferecidas pelo Ministério Público são desdobramentos do inquérito que tramita no Supremo Tribunal Federal por conta do foro privilegiado de alguns denunciados, como o próprio senador Eduardo Azeredo.

Ação da GM cai ao seu menor nível em 66 anos

As ações das montadoras General Motors e Ford apresentaram nesta quarta-feira fortes perdas devido à resistência política em relação ao pacote de ajuda financeira de US$ 25 bilhões para salvá-las. As ações da GM recuam 15,65%, para US$ 2,61, o valor mais baixo em 66 anos. Já os papéis da Ford perderam 23,21%, para US$ 1,29, o menor preço em 26 anos. A Chrysler não possui ações em Bolsa. O preço em queda livre é causada pela declaração do presidente do Comitê de Bancos do Senado dos Estados Unidos, Christopher Dodd. Ele disse não acreditar que o Congresso chegará a um acordo sobre o pacote nesta semana. "Estou ansioso para ver algo ocorrer", disse o parlamentar. "Mas, francamente, a idéia de que isso se transformará em projeto de lei, eu acho, é remota”, afirmou ele. Os principais executivos das montadoras passaram o segundo dia seguido no Congresso tentando convencer os parlamentares de que o pacote de ajuda é vital para que o setor automobilístico sobreviva à atual crise econômica do país.

Raul Jungmann entrega gravação de reunião da Polícia Federal sobre Satiagraha a Gilmar Mendes

O deputado federal Raul Jungmann (PPS-PE) entregou nesta quarta-feira ao presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Gilmar Mendes, a gravação da reunião da Polícia Federal que levou ao afastamento do delegado federal Protógenes Queiroz da Operação Satiagraha. Raul Jungmann disse que Mendes afirmou que vai distribuir cópias da gravação aos demais dez ministros da Suprema Corte e tomar as providências devidas. Em julho, a Polícia Federal divulgou trechos selecionados e editados da reunião. Porém, os cerca de três minutos de gravação dos trechos foram divulgados na tentativa de justificar a saída de Protógenes do caso. Oficialmente, a explicação fornecida é de que o delegado faria um curso. Para o deputado federal, Protógenes deve esclarecimentos e satisfações, uma vez que faz menção a um habeas corpus, entre outras expressões. Segundo Jungmann, há indícios da existência de uma operação paralela, que ele chamou de "Satiagraha 2".

Novo campo na bacia de Santos vai ampliar produção de gás a partir de dezembro

A oferta de gás natural do País terá acréscimo de 1,5 milhão de metros cúbicos/dia a partir de dezembro, com a entrada em operação do campo de Lagosta, na bacia de Santos. Segundo o gerente-geral da Petrobrás do Ativo Sul da Unidade de Negócios da Bacia de Santos, Luiz Carlos Mendes, boa parte dessa produção será destinada a regiões próximas à Baixada Santista. A produção do campo de Lagosta será escoada para o campo de Merluza, que fica ao lado, por meio de um duto de seis quilômetros. A preparação do único poço do campo de Lagosta está na fase final, destacou Mendes. O gerente explicou que, junto com Merluza, a produção do pólo, situado na região central da bacia de Santos, chegará a 2,3 milhões de metros cúbicos/dia. Os campos ficam situados em águas rasas e são voltados exclusivamente para a produção de gás natural. Os campos da camada pré-sal em Santos ficam na parte Sul da bacia, e estão localizados a profundidades superiores a 5.000 metros.

Advogado de Daniel Dantas critica interferência de Tarso Genro na Operação Satiagraha

O advogado do banqueiro Daniel Dantas, Nélio Machado, criticou nesta quarta-feira declarações do ministro da Justiça, Tarso Genro, a respeito da condução do processo da Operação Satiagraha após o afastamento do delegado federal Protógenes Queiroz. Para Machado, o ministro assume um papel que não é dele ao interferir nas investigações em curso da Polícia Federal. "O ministro da Justiça não tem uma função investigatória, o trabalho dele é um trabalho de postura superior", afirmou Machado. "As declarações do ministro são totalmente equivocadas. Ele parte da premissa que pode retirar da investigação várias nulidades, várias irregularidades. Primeiro que isso não é trabalho dele", disse. Na semana passada, Tarso afirmou que o relatório final da PF no inquérito que apura supostas irregularidades cometidas por Dantas será "desapaixonado e tecnicamente bem feito". O ministro garantiu que o processo será conduzido com as prerrogativas que o "Estado de Direito garante às pessoas". O advogado minimizou a possibilidade de uma nova prisão preventiva de Daniel Dantas com base em um novo inquérito produzido pela Polícia Federal e pelo Ministério Público.

Dólar fecha a R$ 2,39

O dólar comercial foi cotado a R$ 2,390 para venda, o que significa um incremento de 2,70% sobre a cotação de terça-feira. Em um dia nervoso para os mercados, a Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo) amargou retração de 1,38% (pelo índice Ibovespa), aos 33.623 pontos, com giro financeiro de R$ 2,08 bilhões. Para tentar deter a escalada do câmbio, o Banco Central voltou a intervir de forma intensa no mercado. Primeiro, promoveu o seu habitual leilão de "swap" cambial, em que os bancos tomaram US$ 224 milhões desses contratos, que oferecem proteção contra as oscilações do dólar. Poucas horas depois, realizou um leilão de venda de dólares mas com compromisso de recompra, sem impacto nas reservas internacionais. E no final de tarde, às 16h50, retomou as vendas de dólares no mercado à vista, uma operação deixada de lado nas últimas semanas. Na operação de venda de dólares com recompra, o Banco Central repassou para o mercado pouco mais de US$ 1 bilhão.

Caixa amplia em R$ 9 bilhões crédito previsto a empresas

A Caixa Econômica Federal informou nesta quarta-feira dispor de R$ 20 bilhões para pequenas e micro empresas até o final do ano. Em 2008, a Caixa Federal já emprestou cerca de R$ 29 bilhões para empresas, valor 15% maior que em igual período de 2007 (R$ 25 bilhões), de um total de R$ 40 bilhões previstos no orçamento. A instituição está adicionando outros R$ 9 bilhões ao orçamento inicial para fazer frente às despesas extras de fim de ano e à redução do crédito disponível no mercado. Para 2009, a expectativa é aplicar R$ 40 bilhões na carteira de pessoa física. Os recursos para micro e pequenas empresas representam 75% do destinado ao setor (R$ 30 bilhões), conforme a instituição.

Presidente da Opep diz que teve perda de US$ 700 bilhões com crise

O ministro da Energia da Argélia e presidente da Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo), Chakib Khelil, afirmou nesta quarta-feira que o órgão perdeu US$ 700 bilhões em decorrência da crise financeira internacional. Em discurso no fórum do jornal argelino em árabe "El Khabar", Khelil explicou que as perdas se devem à queda dos preços do petróleo no mercado mundial. "Nós tínhamos como meta um barril de petróleo a US$ 85,00 mas atualmente está a US$ 55,00 o que representa perdas de US$ 700 bilhões", destacou ele. O ministro disse que os membros do cartel ficaram surpresos com a rejeição dos países consumidores de petróleo ao fato de a Opep persistir em impulsionar em alta os preços da commodity, apesar da crise mundial. "A participação da Opep para aliviar a crise financeira é mais importante que a do Tesouro norte-americano", afirmou, e explicou que a perda de US$ 700 bilhões constitui a contribuição da organização.

Senado aprova proposta de tornar obrigatória licença-maternidade de seis meses

A Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal aprovou nesta quarta-feira a PEC (Proposta de Emenda Constitucional) que prevê estender a todas as mães a prorrogação da licença-maternidade de quatro para seis meses. A lei que já existe prevê apenas a opção da empresa pela prorrogação da licença em troca de benefícios fiscais. A proposta de torná-la uma exigência constitucional (PEC 64/07) partiu da senadora Rosalba Ciarlini (DEM-RN) e não prevê redução de impostos. A senadora propõe alteração do inciso 18 do artigo 7º da Constituição. Agora, a proposta será enviado ao plenário da Casa para que possa ser votada.

Israel decide boicotar conferência da ONU por viés anti-semita

Tzipi Livni, ministra das Relações Exteriores de Israel, disse nesta quarta-feira que o governo israelense vai boicotar a Conferência Mundial contra Racismo, que será promovida pela ONU em abril de 2009. Para Livni, o evento é enviesado contra Israel, sendo pouco mais que um fórum que visa a deslegitimar o Estado judeu. Em 2001, na última edição da Conferência Mundial contra Racismo, em Durban, na África do Sul, participantes judeus disseram ter sido silenciados e ameaçados por ativistas árabes. Ao final, as delegações dos Estados Unidos e de Israel acabaram abandonando o evento quando foi apresentado um rascunho do texto da conferência no qual havia uma comparação entre o sionismo (movimento para estabelecer e manter o Estado de Israel) e o racismo. A ONU é hoje um grande convescote da esquerdofrenia.

Laudo responsabiliza dez pessoas pelo desastre do Airbus da TAM

Dez pessoas foram indiciadas pela Polícia Civil de São Paulo como responsáveis pelo desastre com o Airbus da TAM, em julho de 2007, o maior da história do País. O inquérito foi concluído nesta quarta-feira pelo delegado-titular do 15º Distrito Policial, Antonio Carlos Menezes Barbosa, que preside as investigações. Segundo ele, os indiciados são três funcionários da Infraero (estatal que administra os aeroportos), cinco da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) e dois funcionários da TAM, com base no laudo do Instituto de Criminalística. As pessoas que serão indicadas são: Brigadeiro José Carlos Pereira, ex-presidente da Infraero; Nilton Sérgio Silveira Zuanazi, ex-presidente da Anac; Luiz Kazumi Miyada, superintendente de infra-estrutura aeroportuária da Anac; Marcos Tarcísio Marques dos Santos, responsável pela superintendência de segurança operacional da Anac; Jorge Luiz Brito Velozo, responsável pela superintendência de segurança operacional da Anac; Denise Maria Ayres Abreu, ex-diretora da Anac; Marco Aurélio dos Santos de Miranda e Castro, diretor de segurança de vôo da TAM; Abdel Salam Abdel el Salam Rishk, ex-gerente de engenharia de operações da TAM; Agnaldo Molina Esteves, funcionário da Infraero que liberou a pista no dia do acidente; e Esdras Ramos, funcionário da Infraero. Eles serão acusados de atentado contra a segurança de transportes aéreos. Se condenados, a pena máxima para cada um dos culpados pode chegar a seis anos de prisão. A Airbus, fabricante da aeronave, também foi citada no laudo como uma das responsáveis pelo acidente.

Dólar e renda fixa geram arrecadação extra de R$ 4 bilhões em outubro

A alta do dólar e a migração de aplicações financeiras no final de setembro geraram uma arrecadação extra de mais de R$ 4 bilhões no mês de outubro. Segundo dados da Receita Federal, foram arrecadados R$ 65,493 bilhões no mês passado, recorde histórico para meses de outubro e o melhor resultado desde janeiro deste ano (R$ 65,515 bilhões), considerando dados corrigidos pelo índice oficial de inflação (IPCA). Somente o efeito da variação cambial sobre as vendas de combustíveis geraram uma arrecadação extra de R$ 2,466 bilhões no mês passado em relação ao ano anterior. O Imposto de Importação e o IPI sobre importações também geraram, juntos, um ganho a mais de R$ 900 milhões. Houve ainda um aumento de 225% na arrecadação de Imposto de Renda nas operações cambiais com contratos de swap, de R$ 67 milhões para R$ 218 milhões. Essas operações levaram muitas empresas brasileiras a apresentarem prejuízos com a alta do dólar no mês de setembro, cujo imposto é pago no mês seguinte.

Procurador diz que Polícia Federal sonegou informações sobre gastos da Operação Satiagraha

Em depoimento à CPI das Escutas Clandestinas da Câmara dos Deputados, o procurador da República Roberto Dassie Diana disse nesta quarta-feira que o Ministério Público não recebeu da Polícia Federal informações sobre gastos da Operação Satiagraha, apesar de ter solicitado oficialmente os dados. O procurador, que investiga vazamentos da operação e a participação de agentes da Abin (Agência Brasileira de Inteligência) na Operação Satiagraha, confirmou que a Polícia Federal sonegou as informações no que diz respeitos aos recursos financeiros da Operação Satiagraha. "A Polícia Federal não me forneceu todos os gastos, não. Alegou sigilo e não foi fornecido. Eu pedi as informações, a comprovação documental de gastos da Satiagraha e a Polícia Federal não me forneceu alegando sigilo das informações", afirmou. O procurador disse que as informações sobre os gastos da operação são importantes porque poderão revelar detalhes da conduta das investigações. Dassie também confirmou no depoimento à CPI das Escutas que foi contrário à ação de busca e apreensão de documentos da Abin e de responsáveis pela Satiagraha, conduzida pela Polícia Federal. O procurador disse que não concordou com a autorização do juiz Ali Mazloum, da 7ª Vara Criminal Federal, para a execução das buscas.

Brasil perderá 5% do PIB com feriados em 2009

Um estudo divulgado nesta quarta feira pela Firjan (Federação das Indústrias do Rio de Janeiro) aponta que o País perderá cerca de 5% do PIB (Produto Interno Bruto) por causa de feriados em 2009. A estimativa da entidade é que serão perdidos R$ 155,6 bilhões em 12 datas nacionais e 39 estaduais. "Ao contrário do que aconteceu em 2008, das 12 datas nacionais do próximo ano, 11 vão cair em dias úteis. No caso dos feriados estaduais, das 39 datas, 29 vão cair em dias úteis", informa. Segundo a Firjan, na conta do prejuízo não estão contabilizadas as perdas com os feriados nacionais que cairão nas terças e quintas-feiras, quando podem acontecer a concessão de "pontos facultativos e enforcamentos". Além disso, também não foram considerados os feriados municipais. Para cada dia parado em 2009, prevê a entidade, o Brasil deixará de produzir o equivalente a R$ 12,9 bilhões.

AIEA confirma presença de urânio em instalação síria bombardeada por Israel

A Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) confirmou nesta quarta-feira, em Viena, que foram encontrados rastros de urânio em uma instalação militar na Síria. No local, que foi bombardeado no ano passado por militares israelenses, os Estados Unidos asseguram que seria construído um reator nuclear. Após uma inspeção em junho passado, os especialistas da AIEA afirmaram, em um relatório, que a forma do edifício destruído e a infra-estrutura adjacente "são similares às geralmente encontradas em uma instalação nuclear". Dessa forma, crescem as suspeitas sobre as atividades do governo sírio no local. Segundo o relatório da AIEA, o urânio achado nas mostras ambientais é resultado de um processamento químico. Israel destruiu, em setembro de 2007, a mencionada instalação no deserto sírio e o caso não foi tornado público durante semanas.

Preço da gasolina nos Estados Unidos cai 50% frente ao recorde de julho

O preço da gasolina nos Estados Unidos registrou nesta quarta-feira uma queda de pouco mais de 50% em relação ao recorde atingido em julho deste ano. O galão (3,785 litros) de gasolina no país atingiu o preço médio de US$ 2,047 nesta quarta-feira, contra US$ 4,114 em 16 de julho. Os dados foram divulgados pela Associação Americana do Automóvel. Em 21 Estados norte-americanos, o preço do galão de gasolina já recuou para menos US$ 2,00; o Estado com o preço mais baixo foi o do Missouri, US$ 1,754. Nos demais Estados, o preço está abaixo dos US$ 3,00 com exceção do Alasca, onde o preço médio do galão chegou a US$ 3,150.

Fotos históricas da revista "Life" vão para a internet

Os arquivos fotográficos da revista norte-americana "Life", que produziu algumas das imagens mais importantes do século 20, estão agora disponíveis na internet. Grande parte do material é inédito. Segundo o Grupo Time, proprietário da marca, cerca de 10 milhões de fotografias estão abrigadas em um site do Google e poderão ser vistas no endereço images.google.com/hosted/life ou por meio do buscador específico do Google Images. A coleção inclui obras de grandes nomes da fotografia, como Alfred Eisenstaedt, Margaret Bourke-White, Gordon Parks e W. Eugene Smith. Há também o filme de um cinegrafista amador que registrou o momento do assassinato do presidente norte-americano John Fitzgerald Kennedy, em 1963. De acordo com o grupo, 97% das fotos nunca foram publicadas. "Escaneamos milhões de imagens e as disponibilizamos no Google Image Search. Todas as 10 milhões de fotografias estarão disponíveis nos próximos meses", afirmou a Time.

Polícia colombiana prende dois empresários em ação contra crise das "pirâmides"

A polícia colombiana prendeu, nesta quarta-feira, dois dos envolvidos na crise das "pirâmides" e outros cinco, incluindo o presidente da empresa multimilionária DMG, David Murcia Guzman, tem mandados de prisão expedidos. As prisões são parte dos esforços do governo colombiano, que decretou estado de emergência social na segunda-feira, de conter a crise das "pirâmides", como são conhecidos os esquemas de captação de dinheiro. O sistema entrou em crise na semana passada quando começaram a desaparecer os responsáveis por vários escritórios que recebiam dinheiro em moeda em troca de pagar juros de até 300% em curto prazo. Nesta quarta-feira, o governo focou os esforços na prisão dos principais empresários envolvidos no esquema que levou milhares de colombianos ao pânico e que envolveu centenas de milhões de dólares. A operação já levou à prisão da mulher de Guzman, Giovanna Elizabeth Leon, sua mãe, Amparo Guzman de Murcia, e um cunhado, William Suarez. Duas outras pessoas envolvidas com a companhia, Margarita Pabon e Daniel Angel, foram presos em Bogotá no começo da manhã. Eles enfrentam acusações de lavagem de dinheiro e suborno. Mas o principal suspeito, o próprio Guzman, continua foragido no Panamá, segundo Gladys Sanchez, promotora que lidera uma unidade de combate à lavagem de dinheiro.

Manifestantes protestam em frente ao Supremo em apoio a Protógenes

Cerca de 50 manifestantes do PSOL realizaram nesta quarta-feira um protesto em frente à sede do Supremo Tribunal Federal em apoio ao delegado federal fundamentalista Protógenes Queiroz, que comandou a Operação Satiagraha, da Polícia Federal. O partido argumenta que houve uma inversão de valores no episódio, uma vez que Protógenes, ao invés de ter sua conduta questionada, deveria ser exaltado pela Polícia Federal ao determinar a prisão do banqueiro Daniel Dantas, do Grupo Opportunity, e dos demais acusados de irregularidades reveladas pela Operação Satiagraha. "Estamos preocupados porque vimos uma verdadeira inversão de valores. Os que investigaram, colheram provas, estão sendo agora punidos. É o caso do delegado Protógenes e do juiz Fausto De Sanctis. Queremos a prisão do banqueiro Daniel Dantas, isso é uma questão de honra para o Brasil", disse a líder do PSOL na Câmara, deputada federal Luciana Genro (RS), em discurso durante a manifestação. O PSOL é uma espécie de Albânia ou Romênia, de Enver Hoxa e Nicolae Ceausescu, incrustada tardiamente no Brasil.

Brasil perde US$ 13 bilhões no fluxo cambial financeiro em dois meses de crise

A saída de dólares do País em dois meses de agravamento da crise internacional de crédito já supera os US$ 13 bilhões na conta financeira do fluxo cambial divulgado nesta quarta-feira pelo Banco Central. O número é a diferença entre os dólares que entraram e os que saíram do País no período, excluindo o comércio exterior. Considerando esse último fator, que inclui principalmente os dólares que entram por meio da balança comercial (exportações menos importações), o resultado negativo cai para US$ 7 bilhões. Os dados se referem ao movimento de dólares entre os dias 15 de setembro e 14 de novembro. A primeira data marca o pedido de concordata do banco de investimentos americano Lehman Brothers, o que iniciou o período de agravamento da crise financeira internacional. Somente no mês de outubro, o Brasil teve uma saída de US$ 4,639 bilhões no fluxo, o pior resultado desde janeiro de 1999, mês em que o Brasil abandonou o sistema de câmbio fixo.

Brasil registra saída de US$ 877 milhões na primeira quinzena de novembro

O Brasil registrou uma saída líquida de US$ 877 milhões nas duas primeiras semanas de novembro, devido principalmente à crise internacional de crédito. O número é a diferença entre os dólares que entraram e os que saíram do País no período. Os dados fazem parte do fluxo cambial, que mede o movimento de entrada e saída de dólares do País, divulgado nesta quarta-feira pelo Banco Central. O fluxo é dividido em duas partes. Na área comercial, houve uma entrada de US$ 1,084 bilhão (diferença entre exportações e importações). Na área financeira, saíram do País US$ 1,962 bilhão. Na comparação entre as duas semanas, houve um forte aumento na saída de dólares na área financeira, de US$ 442 milhões para US$ 1,519 bilhão. No acumulado de 2008, o fluxo cambial está positivo em US$ 11,672 bilhões. O resultado comercial registra entrada líquida de dólares de US$ 45,965 bilhões, e o saldo da conta financeira aponta uma saída de US$ 34,293 bilhões.

Defesa de Daniel Dantas pede novo depoimento de Protógenes e adia fim de processo

O advogado do banqueiro Daniel Dantas, Nélio Machado, pediu nesta quarta-feira ao juiz Fausto De Sanctis, da 6ª Vara Criminal da Justiça Federal em São Paulo, o acesso à gravação da reunião na superintendência da Polícia Federal, que decidiu pelo afastamento do delegado federal Protógenes Queiroz do comando da Operação Satiagraha. O pedido da defesa de Daniel Dantas adiou, assim, o fim do processo contra o banqueiro na 6ª Vara Criminal, que poderia acontecer nesta quarta-feira com a entrega das alegações finais por parte dos acusados. Para Machado, o conteúdo da reunião influencia diretamente no desenrolar do processo contra seu cliente, acusado de corrupção. O advogado pede ainda para que o juiz ouça novamente o delegado Protógenes e o diretor-afastado da Abin (Agência Brasileira de Inteligência), Paulo Lacerda, além de acesso aos autos do inquérito que investiga excessos de Protógenes durante a Operação Satiagraha. O pedido foi negado na terça-feira pelo juiz Ali Mazloum, da 7ª Vara Criminal, onde se encontra o inquérito. O juiz também recebeu a defesa do ex-presidente da Brasil Telecom, Humberto Braz, e do professor universitário Hugo Chicaroni, também envolvidos no caso. O juiz ainda não decidiu se vai aceitar o pedido da defesa do banqueiro. Caso o pedido não seja aceito, De Sanctis terá dez dias para dar sua sentença sobre o caso.