domingo, 28 de setembro de 2008

Justiça de Minas Gerais suspende do contrato do lixo de Belo Horizonte por fraude na licitação de R$ 860 milhões

A concorrência do lixo da prefeitura petista de Belo Horizonte, uma licitação fraudada, de cartas marcadas, que teve seu resultado antecipado em oito horas por Videversus, foi suspensa. A Justiça mineira determinou que esse credenciamento da empresa Queiroz Galvão, travestido de uma parceria público privada para o serviço de destinação final do lixo de Belo Horizonte, seja suspenso, devido a ação promovida pela empresa Sarpi Sistemas Ambientais Comércio Ltda, que promoveu o ajuizamento de sua reclamação no último dia 24. O objetivo da licitação é determinar qual empresa será encarregada de dar destinação final a 3.178 toneladas diárias de resíduos sólidos urbanos de Belo Horizonte, em um contrato válido por 20 anos, no valor inicial de R$ 860 milhões. Palma e Alonso Sociedade de Advogados, escritório jurídico de São Paulo, obteve sucesso na última quinta-feira, ao obter liminar no Mandado de Segurança constante do processo nº 08.219539-7, em favor da Sarpi, e impetrado contra o secretário municipal de Políticas Urbanas de Belo Horizonte. A Sarpi já havia ingressado, anteriormente, com o Mandado de Segurança constante do processo nº 08.181571-4 na Justiça de Minas Gerais, e conseguiu que seu envelope contendo a proposta de preço não fosse aberto.

Congresso americano aprova ajuda a companhias automobilísticas

O Senado dos Estados Unidos aprovou no sábado um programa que permitirá ao setor automotivo obter empréstimos no valor de US$ 25 bilhões, como parte de um pacote de despesa que também dá um orçamento recorde ao Pentágono. A Câmara Alta ratificou o projeto de lei, já aprovado pela Câmara de Representantes, e por isso irá diretamente ao escritório do presidente George W. Bush, que já antecipou que sancionará. A proposta legislativa prevê que o governo dê empréstimos no valor de US$ 25 bilhões para os fabricantes de automóveis General Motors, Ford e Chrysler. Os chamados "Três Grandes de Detroit" estão envoltos em uma reestruturação sem precedentes, com a eliminação de milhares de postos de trabalho e o fechamento de fábricas, em uma tentativa de dar resposta à crise que assola as montadoras. As companhias pretendem usar o dinheiro para desenvolver novas tecnologias que reduzam o consumo de seus automóveis e para produzir veículos elétricos ou híbridos.

Kassab sobe 4 pontos e Alckmin pára

O prefeito Gilberto Kassab (DEM) subiu 4 pontos porcentuais e agora tem 25% das preferências do eleitorado na disputa pela segunda vaga para a disputa do segundo turno da eleição municipal de São Paulo, ante 20% do ex-governador Geraldo Alckmin, que caiu 1 ponto, conforme pesquisa Ibope. A petista Marta Suplicy lidera a corrida, com os mesmos 35% que registrara na pesquisa anterior, há duas semanas. O segundo turno da eleição municipal de São Paulo promete alta emoção, conforme o Ibope. Gilberto Kassab (DEM), que perdia para Marta Suplicy (PT) na pesquisa anterior por 6 pontos porcentuais (48% a 42%), agora está em situação de empate, com 45% para a petista e 44% para o prefeito. Já o enfrentamento entre Geraldo Alckmin (PSDB) e Kassab, que era marcado por uma diferença de 14 pontos (48% a 34%), caiu para 8 pontos e se aproxima da faixa de empate técnico. A disputa simulada entre Marta e Alckmin ficou rigorosamente no mesmo ponto, de 45% a 45%, como na última pesquisa. Nas simulações de segundo turno, Kassab também mostrou evolução em várias faixas do eleitorado.

Kassab abre vantagem de quatro pontos sobre Alckmin pelo Datafolha

O prefeito de São Paulo e candidato à reeleição, Gilberto Kassab (DEM), abriu vantagem de quatro pontos percentuais sobre o adversário Geraldo Alckmin (PSDB) e está com 24% das intenções de voto, segundo pesquisa Datafolha divulgada no sábado. A candidata Marta Suplicy (PT) lidera a disputa com 37% das intenções de voto. Alckmin está com 20%. O candidato Paulo Maluf (PP) está com 6%, seguido por Soninha Francine (PPS), com 4%.

A morte de Paul Newman, a última grande estrela do século 20

Paul Newman, um das últimas grandes estrelas do século 20, morreu na sexta-feira em sua casa, em Westport, Connecticut, aos 83 anos, de câncer no pulmão. O ator estava ao lado de sua esposa Joanne Woodward, também atriz, e de suas cinco filhas, em sua fazenda perto de Westport, Connecticut. Ele atuou em mais de 65 filmes em mais de 50 anos, com graça, inteligência e bom humor que o tornou uma lenda. Paul Newman foi um ator intelectual, um estudante apaixonado da arte. Em maio de 2007 ele desistiu de atuar. "Eu não sou capaz de trabalhar mais, não no nível em que eu quero. Você começa a perder sua memória, você começa a perder sua confiança, você começa a perder sua invenção. Então eu acho que o livro fechou para mim", disse ele. Em agosto, o ator pediu a sua família que o levasse para casa para morrer. Newman havia recebido vários tratamentos de quimioterapia no Hospital de Nova York. Paul Newman estrelou filmes como "Butch Cassidy" (1969) e "A Cor do Dinheiro" (1986). Com este último ganhou o Oscar de melhor ator.

Ditador equatoriano Rafael Correa confirma reunião com Lula para esta terça-feira

O presidente do Equador, o ditadorzinho Rafael Correa, assegurou que nesta terça-feira viajará a Manaus para se reunir com o presidente Lula e outros líderes sul-americanos para discutir um projeto de interconexão viária na região. O encontro foi convocado por Lula, que também convidou os presidentes boliviano, o cocaleiro trotskista Evo Morales, e o tiranete caribenho Hugo Chávez. Correa explicou que a reunião servirá para analisar a extensão do projeto que chamou de "Eixo Multimodal Manta-Manaus", um ambicioso plano de interconexão viário entre Brasil e Equador. O projeto tenta unir a cidade portuária de Manos, no litoral do Equador, com a de Manaus, com a construção de estradas, aeroportos, portos e vias fluviais na bacia amazônica. Correa reiterou que o projeto pode se estender em direção a Venezuela e Bolívia, para unir toda a região pela zona central da América do Sul.

Gilberto Carvalho vai presidir o PT

O Campo Majoritário, facção que controla o PT, articula a candidatura de Gilberto Carvalho, chefe do gabinete do presidente Lula, para substituir o deputado federal Ricardo Berzoini (SP) na presidência do partido. De olho na sucessão de 2010, a idéia é tirar Ricardo Berzoini, que não tem acesso a Lula, e eleger um amigo do presidente. Gilberto Carvalho pode até deixar o cargo no Planalto. Além de homem de confiança do presidente Lula, Gilberto Carvalho é respeitado no partido. Mas ele ainda resiste a idéia de presidir o PT. Se tudo caminhar bem, a campanha para levar Gilberto Carvalho à presidência do PT deverá ser deflagrada logo após a eleição municipal.

Colômbia expressa indignação por "ofensiva homenagem" a Tirofijo feita pelo ditador Hugo Chavez

O governo colombiano expressou sua “indignação” na sexta-feira à Venezuela pela "ofensiva homenagem" rendida em Caracas a Manuel Marulanda Vélez, conhecido como "Tirofijo", terrorista chefe máximo das Farc (organização terrorista e traficante de cocaína), morto há seis meses. O Ministério das Relações Exteriores da Colômbia manifestou ao Ministério do Poder Popular para as Relações Exteriores da Venezuela "o sentimento de indignação da nação e do governo por ocasião da ofensiva homenagem realizada em Caracas ao terrorista 'Manuel Marulanda Vélez', que cometeu múltiplos delitos de lesa-humanidade contra o povo colombiano e atacou continuamente a institucionalidade democrática do país". A nota oficial lembra que as Farc estão envolvidas com narcotráfico, homicídios, seqüestros, recrutamento de menores e utilização de minas contra pessoas, entre outros muitos delitos.

Comissão de Anistia aprova indenização para ex-ministro Nilmário Miranda e mais 11

A Comissão de Anistia, vinculada ao Ministério da Justiça, aprovou na sexta-feira o pagamento de indenização a 12 anistiados do período da ditadura militar, entre eles o ex-ministro Nilmário Miranda (Direitos Humanos). O julgamento integra a chamada "Caravana da Anistia", mutirão para julgar processos de anistiados políticos. Os últimos quatro anistiados que tiveram os processos aprovados pela comissão foram Alípio de Freitas, Roberto Mendes, Ruy Frasão e Elia Meneses Rola. Freitas, ex-padre de nacionalidade portuguesa, foi preso em 1963 sob acusação de praticar atividades subversivas. Chegou a ser exilado no México depois de ser preso. O religioso vai receber o total de R$ 651 mil, retroativos a abril de 1997, além de remuneração mensal de R$ 4,3 mil. Mendes, ex-militante do MEB (Movimento de Educação de Base), acabou dispensado de suas funções no movimento por suspeita de subversão. A comissão decidiu pagar o salário mensal de R$ 4,1 mil, além de R$ 613 mil retroativos. Elia Meneses, que foi atuante na política estudantil do Ceará na década de 60, presa e torturada na ditadura, conquistou o direito de substituir a aposentadoria especial pelo regime de prestação mensal dos anistiados, com a diferença mensal de R$ 277,00 além do pagamento retroativo de R$ 72 mil. Já Ruy Frasão, militante da Juventude Universitária Católica em 1961, foi preso e torturado em 1964, quando era estudante da Faculdade de Engenharia da Universidade Federal de Pernambuco. O estudante foi preso em 1974, em Petrolina (PE), e nunca mais localizado. O estudante teve sua condição de anistiado ratificada pela comissão. A comissão decidiu pagar ao petista Nilmário Miranda o valor de R$ 99,6 mil em parcela única pelo reconhecimento do Estado como vítima da ditadura quando esteve preso, foi torturado e partiu para o exílio. A comissão ainda julgou outros oito casos de Marcelo Pinto Cavalheira, arcebispo emérito da Igreja Católica na Paraíba; de Eliana Bellini Rolemberg, diretora-executiva da Cese (Coordenadoria Ecumênica de Serviço); de Frederick Morris, conhecido como pastor Fred; de Alanir Cardoso, que foi preso e torturado com o pastor Fred, militante ligado à AP (Ação Popular). Já o processo de Maria Emília Lisboa Pacheco, assessora da Fase (Federação de Órgãos para Assistência Social e Educacional), não obteve consenso e houve pedido de vista para que uma nova análise seja realizada. Presentes na sessão, as freiras Helena Soares Melo e Helder Soares também tiveram seus processos aprovados e receberão indenizações. As religiosas foram presas, na região do Araguaia (PA), na companhia do padre Peter John Mc Carthy, que também teve o processo aprovado.

Marcha de apoio ao cocaleiro Evo Morales reuniu apenas 200 manifestantes em Brasília

O embaixador da Bolívia no Brasil, René Mauricio Dorfler Ocampo, recebeu na sexta-feira uma comissão formada por cerca de 200 representantes de partidos de esquerda, pastorais da Igreja Católica e outros grupelhos esquerdistas que realizaram um ato de solidariedade ao governo golpista do cocaleiro trotskista Evo Morales na Bolívia. Na embaixada, os esquerdistas entregaram a Ocampo uma carta condenando os protestos da oposição boliviana contra o presidente boliviano Evo Morales e o suposto massacre de 30 camponeses pró-governo no departamento (Estado) de Pando, no dia 11 de setembro. Após a entrega da carta, os 200 militantes realizaram uma marcha até a embaixada dos Estados Unidos, onde fizeram um ato para denunciar ingerência deste País nos processos democráticos da América Latina. Essa esquerdalha é toda comandada pelo Foro de São Paulo, instituição que congrega todos os partidos esquerdistas das Américas, fundada por Lula e pelo ditador cubano Fidel Castro.

Eleições municipais levarão 128 milhões de brasileiros às urnas no próximo domingo

A eleição municipal deste ano levará mais de 128 milhões de brasileiros às urnas no próximo domingo, para eleger prefeitos e vices em 5.563 municípios e os 52.137 vereadores para as câmaras municipais. Segundo dados atualizados do Tribunal Superior Eleitoral, são exatos 128.806.592 eleitores que vão votar em mais de 460 mil urnas eletrônicas espalhadas por todo o País. Como a eleição é municipal, não votarão os eleitores do Distrito Federal e Fernando de Noronha (PE). Os brasileiros que moram no Exterior também não vão votar.

Confaz aprova isenção de ICMS para produtos relacionados a Copa-2014

O Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária) aprovou em reunião realizada na sexta-feira a isenção de ICMS para os bens adquiridos para a construção, ampliação, reforma ou modernização de estádios a serem utilizados nas partidas da Copa do Mundo de 2014, que será realizada no Brasil. Segundo a Fifa, o país que sediar a Copa deve realizar os jogos entre oito e dez cidades. A CBF insiste em dividir as partidas em 12 cidades, das 18 sugeridas, nas cinco regiões do País. As 18 cidades indicadas para receber jogos da Copa são: Belém (PA), Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Campo Grande (MS), Cuiabá (MT), Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Fortaleza (CE), Goiânia (GO), Maceió (AL), Manaus (AM), Natal (RN), Porto Alegre (RS), Recife/Olinda (PE), Rio Branco (AC), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA) e São Paulo (SP). Também na reunião o conselho aprovou projeto que isenta do ICMS armas, munições, suas partes e acessórios destinados às Forças Armadas e o que isenta doações para o Grupo de Apoio à Criança com Câncer.

Polícia italiana recupera quadro de Renoir roubado em 1975

Um quadro do pintor impressionista francês Pierre-Auguste Renoir, roubado em 1975 de um colecionador particular de Milão, foi recuperado pela polícia italiana, que prendeu três pessoas. Policiais italianos apresentaram a obra roubada em 1975 de Renoir e que foi recuperada. A tela mostra uma mulher nua de costas, sentada, e corresponde à etapa de maturidade do mestre impressionista. A pintura foi roubada junto a outras obras da oficina de um restaurador de Milão, aonde o colecionador, cujo nome não foi divulgado, o levou há 33 anos para reparar uma pequena imperfeição. Durante a operação policial para recuperar o quadro, três pessoas foram detidas sob a acusação de tráfico de arte: Amedea Setti, de 68 anos, galerista; Francesco Attisani, de 59 anos, com antecedentes por falsificação de obras de arte; e Aniello Ambrosio, de 50 anos, com penas por tráfico de drogas. A descoberta foi possível graças à intervenção de um famoso crítico de arte italiano, Vittorio Sgarbi, a quem um dos detidos se dirigiu em maio para pedir uma avaliação da obra e a busca de um possível comprador. Estes esperavam vender o quadro de Renoir, avaliado em 500 mil euros (US$ 730 mil ou R$ 1,35 milhão), junto com outra obra atribuída a Edouard Manet (1832-1883), também roubada, mas que era falsa.

Médicos fazem ato contra Sérgio Cabral no Rio de Janeiro e conselho entra na Justiça contra governador

Cerca de 70 médicos do governo do Rio de Janeiro fizeram na sexta-feira um ato de repúdio ao governador Sérgio Cabral (PMDB), que chamou de vagabundos os médicos que faltaram a um plantão no hospital Getúlio Vargas, na Penha (zona norte), no fim de semana anterior. O Cremerj (Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro), que organizou o protesto, realizado na porta do hospital Getúlio Vargas, rebateu as críticas. O conselho informou ter ingressado na Justiça contra o governador. Os médicos querem indenização pelo fato de Cabral ter agredido verbalmente os servidores. "Acho que Cabral está no desespero e não tem condições de sanidade para ser governador. Devia renunciar para ver se melhora", disse a presidente do Cremerj, Márcia Rosa de Araújo. "Desde que ele assumiu, já fizemos várias reuniões e nada foi feito em termos de contratação de médicos, só obras de fachada. Estávamos esperançosos, mas o xingamento foi o estopim. Culpar os médicos pela incompetência do Estado é um abuso". O conflito entre Cabral e os médicos começou na última segunda-feira, quando o governador, em discurso, chamou de "vagabundos" e "safados" os médicos que faltaram ao plantão do domingo (dia 21) e estendeu a crítica aos profissionais que não cumprem os plantões. O Cremerj, após sindicância, afirmou que três dos seis médicos já estavam com o contrato vencido com a cooperativa pela qual era contratados, um terceiro ficou doente e os outros dois eram pouco experientes para operar sozinhos. Durante o ato, a presidente do Cremerj afirmou que mais de 50% dos médicos da rede estadual do Rio de Janeiro são contratados por meio de cooperativas, para baratear a mão-de-obra. "Os médicos no Rio são como bóias-frias. Tem várias cooperativas que a gente nem conhece. O governador Sérgio Cabral falou no início do governo que ia reformular isso, contratar mais médicos, mas nada foi feito", criticou a presidente do Conselho.

Estatais russa e venezuelana de petróleo assinam acordo de cooperação

Diretores da estatal russa Gazprom e da companhia venezuelana PDVSA (Petróleos de Venezuela) assinaram na sexta-feira um acordo para "determinar possíveis direções para a cooperação" entre ambos os países. Além disso, cinco gigantes russos da produção de hidrocarbonetos anunciaram que vão investir milhões de dólares na Venezuela, dentro do consórcio que será formado até 2009, segundo o ministro russo da Energia, Serguei Chmatko. Os cinco grupos russos são Gazprom, Loukoil, TNK-BP, Surgutneftegas e Rosneft, que criarão, em princípio, um consórcio russo para, posteriormente, se associar a companhias venezuelanas, entre elas a PVDSA. Em julho passado, o tiranete caribenho Hugo Chávez autorizou que três companhias russas (Gazprom, Lukoil e TNK-BP) operem na Faixa do Orinoco, região sul da Venezuela rica em petróleo. A Venezuela é um dos maiores produtores de petróleo do mundo e importante abastecedor do mercado dos Estados Unidos.

Kassab diz que não copia Marta e que se espelha em Serra, Fernando Henrique Cardoso, Covas e Montoro

O prefeito de São Paulo e candidato à reeleição Gilberto Kassab (DEM) rebateu a adversária Marta Suplicy (PT) e disse que não "copia" as realizações da petista. Em diversas ocasiões, inclusive na propaganda eleitoral gratuita, a ricaça petista Marta Suplicy acusou Kassab de se "apropriar" de suas idéias e propostas. "Se tem uma coisa que eu não quero é copiar o que ela fez. Eu quero copiar o que administrações eficientes fizeram, o Serra, o Fernando Henrique Cardoso, o Mário Covas e o Franco Montoro, que eu tenho como referência", disse o prefeito, citando apenas políticos do PSDB. O candidato à reeleição afirmou ainda que deu continuidade a programas criados na gestão petista (2001-2004), citando como exemplos o Bilhete Único e o CEU (Centro Educacional Unificado). Apesar da afirmação, Kassab ressaltou que quer manter "distância" de Marta. "Eu continuei com programas como o Bilhete Único e os CEUs. Porém, a grande maioria das coisas que ela fez eu não quero copiar, eu quero distância", afirmou Kassab, sem citar quais seriam essas "coisas".

CPI dos Grampos cancela depoimentos para deputados federais participarem de campanhas

Na última semana antes das eleições municipais, o Congresso Nacional vai paralisar por completo suas atividades para que os deputados federais e senadores se envolvam diretamente nas campanhas às prefeituras e Câmaras de Vereadores de todo o País. Embora o Legislativo esteja em "recesso branco" há duas semanas, alguns órgãos vinham mantendo as atividades, como a CPI das Escutas Clandestinas da Câmara, que também vai parar seus trabalhos esta semana. O presidente da CPI, deputado federal Marcelo Itagiba (PMDB-RJ), desistiu de marcar depoimentos ou atividades públicas da comissão às vésperas das eleições. Depois de receber apelos dos deputados federais que não queriam retornar a Brasília, Itagiba decidiu suspender os trabalhos. "Os depoimentos ficaram marcados para o dia 8 de outubro. O presidente achou melhor não realizar atividades esta semana", disse o deputado Gustavo Fruet (PSDB-PR).

Roger Agnelli diz que ameaça chinesa de parar de comprar da Vale do Rio Doce é "oba-oba"

O presidente da Vale do Rio Doce, Roger Agnelli, disse na sexta-feira que a ameaça de que as siderúrgicas chinesas interrompam as importações de minério de ferro da empresa não passa de "oba-oba". O executivo ressaltou que a Vale é o principal fornecedor da matéria-prima para a China e, caso os embarques sejam suspensos, o setor siderúrgico local pára. "Vamos ser sinceros. Isso tudo é muito oba-oba. Baixa a bola, as coisas andam com naturalidade, com tranqüilidade, não é por aí não", afirmou ele. Agnelli acrescentou que a Vale do Rio Doce não deixou de fazer qualquer embarque para o mercado asiático nos últimos dias e que não há qualquer estoque nos portos em que a mineradora opera. Segundo informação veiculada pelo jornal Shanghai Daily, a China deixará de importar ferro da Vale em represália à intenção da mineradora em promover novo aumento no preço do minério de ferro. Apesar de já ter feito reajustes que variam de 65% a 71% no início do ano, a Vale decidiu reabrir conversas para nova atualização dos preços, depois que os concorrentes BHP Billiton e Rio Tinto fecharam aumentos maiores.

Ministros do governo Lula dizem que Estado deve pedir perdão a vítimas da ditadura militar

Os ministros Luís Paulo Teles Barreto (interino da Justiça) e Paulo Vannuchi (Direitos Humanos) transformaram a edição da 11ª da Caravana da Anistia (parte do projeto "Anistia Política - Educação para a Cidadania, Democracia e os Direitos Humanos) em um momento histórico. Segundo eles, a data do encontro deverá ser lembrada como o dia em que o Estado pede perdão às vítimas da violência e perseguição política durante a ditadura no País. "O Estado reivindica formalmente o perdão das vítimas de violência do período militar", afirmou Vannuchi. "Ainda que essa história esteja sendo mesmo que indiretamente reparada por meio do pagamento de indenizações e ações públicas de reconhecimento das vítimas", disse Barreto. O presidente da CNBB, d. Geraldo Lyrio Rocha, e Carlos Moura, do grupo Justiça e Paz, defenderam ainda que ocorra um esforço coletivo para evitar que episódios de violência, registrados durante a ditadura, voltem a ocorrer no Brasil.

Rússia oferece US$ 1 bilhão para Venezuela comprar armas

A Rússia ofereceu US$ 1 bilhão para o governo da Venezuela comprar armas de companhias bélicas russas. O anúncio foi feito pouco no encontro de sexta-feira entre os presidentes Hugo Chávez e Dmitri Medvedev na cidade de Orenburgo, perto da fronteira com o Cazaquistão. Desde 2005, a Venezuela já negociou mais de US$ 4,4 bilhões com a Rússia na compra de jatos, helicópteros e 100 mil rifles Kalashnikov. No encontro, o tiranete caribenho Hugo Chávez aproveitou para celebrar o reforço dos laços econômicos e militares entre os dois países. Após observarem exercícios militares, os presidentes assinaram um acordo de cooperação energética entre Rússia e Venezuela no valor de US$ 6,5 bilhões. Os acordos reforçam a pretensão de ambos os países afastarem a influência norte-americana em suas respectivas regiões.

Governo Lula definirá nos próximos dias critérios para abrir documentos da ditadura

O governo Lula prepara para ainda este ano a abertura dos arquivos relativos ao período da ditadura. O ministro interino da Justiça, Luís Paulo Teles Barreto, afirmou na sexta-feira que, nos próximos dias, serão definidos os critérios para a abertura dos documentos. Porém, Barreto disse os arquivos considerados secretos e ultra-secretos serão mantidos sob sigilo para segurança do Estado. Barreto afirmou que um grupo coordenado pela ministra chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, já está em fase de conclusão dos estudos sobre a abertura dos arquivos. O ministro dos Direitos Humanos, Paulo Vannuchi, reclamou da falta de informações por parte das Forças Armadas. Segundo ele, apesar do apelo de Dilma Rousseff para que fossem enviadas informações sobre os registros ocorridos no período da ditadura, os dados não foram remetidos sob a alegação de que "não havia informações".

Banco Central realiza novo leilão de venda de dólares

O Banco Central realizou na sexta-feira novo leilão de venda de dólares com compromisso de recompra, no montante de US$ 500 milhões. Segundo o Banco Central, foram aceitas seis propostas, no montante total ofertado. A operação compreendeu um leilão de venda, em que o Banco Central aceitou propostas pela moeda por R$ 1,8480, com liquidação no próximo dia 30, combinado com um leilão de compra, com liquidação programada para 19 de dezembro de 2008, em que a autoridade monetária aceitou ofertas por R$ 1,8835. O Banco Central também comunicou que pode fazer nesta segunda-feira um leilão de swap cambial reverso.

Banco Central aponta que crise reduz crédito em 2,6% para empresas no Exterior

A piora na crise de crédito no mercado internacional já afeta as linhas para as empresas brasileiras no Exterior. Segundo dados do Banco Central, nos primeiros 15 dias de setembro houve uma queda de 2,6% nos dólares captados por meio de empréstimos externos. A alta do dólar, no entanto, compensou parte desse efeito. Segundo o Banco Central, a desvalorização do real em cerca de 10% no período fez com que as linhas de financiamento crescessem 7,8% em reais. Ou seja, entraram menos dólares no País, mas esses dólares puderam ser trocados por mais reais devido ao movimento nas cotações do câmbio. Outro fator importante, segundo o Banco Central, é que esse crédito externo ainda tem uma baixa participação no crédito geral para empresas (R$ 80,7 bilhões de um total de R$ 628,6 bilhões).

Ações da Sadia despencam quase 30% com perdas milionárias

As ações preferenciais da Sadia despencaram 28,06%, caindo para R$ 6,69, nos negócios da sexta-feira na Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo). A empresa revelou ter apurado perdas de R$ 760 milhões com a crise internacional. Em comunicado ao mercado, a Sadia justifica o prejuízo devido à "severidade da crise internacional e da alta volatilidade da cotação da moeda norte-americana". Analistas estimam que a companhia, uma das maiores do setor alimentício brasileiro, deve apurar um prejuízo líquido de R$ 224 milhões neste ano, ante um ganho de R$ 689 milhões em 2007. Em seu comunicado, a Sadia afirma que operou no mercado de câmbio além de suas necessidades de "proteção das atividade da companhia expostas à variação cambial". A extrema volatilidade do câmbio, no entanto, levou a empresa a liquidar essas operações antecipadamente e a assumir as perdas de R$ 760 milhões.

Anac aponta que empresas aéreas registram perdas de R$ 1,27 bilhão em um ano

As empresas aéreas brasileiras de transporte regular registraram, em 2007, perdas que somam R$ 1,270 bilhão, contra resultado negativo de R$ 172,6 milhões registrados em 2006, segundo balanço divulgado pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) na sexta-feira. O resultado é obtido pela chamada receita de vôo menos as despesas. Segundo a agência, no segmento doméstico, o desempenho foi afetado pela política agressiva de tarifas, com promoções e descontos, enquanto no setor internacional, o principal impacto foi causado pelo fim das operações do grupo Varig. Os dados são resultado do balanço de 23 empresas aéreas brasileiras. De acordo com o anuário, nos vôos domésticos, as perdas somaram R$ 563,7 milhões, contra ganho de R$ 27,5 milhões em 2006. Nas rotas internacionais, o resultado foi negativo em R$ 706,8 milhões em 2007, contra perda de R$ 443 milhões no ano anterior. Segundo o documento, a TAM registrou resultado negativo de R$ 418 milhões em 2007, contra ganho de R$ 517 milhões em 2006. A Gol registrou resultado positivo de R$ 167,6 milhões, queda de 60,1% em relação a 2006, quando apontou R$ 420,3 milhões. As receitas de vôo da TAM em 2007 somaram R$ 7,274 bilhões, mas as despesas foram de R$ 7,692 bilhões. No caso da Gol, as receitas somaram R$ 4,372 bilhões e, as despesas, R$ 4,205 bilhões. No caso da Varig, comprada pela Gol em março de 2007, o desempenho ficou negativo em R$ 528,4 milhões, resultado de uma receita de R$ 738,2 milhões e de uma despesa de R$ 1,266 bilhão. A OceanAir fechou o ano de 2007 com perdas de R$ 141 milhões. As receitas da empresa somaram R$ 303 milhões, mas as despesas chegaram a R$ 444 milhões.

Fundo Previ já perdeu R$ 10 bilhões com a crise financeira internacional

A Previ (fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil) já perdeu pelo menos R$ 10 bilhões em carteira de renda variável em função da crise internacional, disse o presidente do fundo de pensão, Sérgio Rosa. Mas, acrecentou: "Estamos tranqüilos no horizonte de médio e longo prazo nas carteiras de investimento. O valor das ações de Petrobras, Vale, Perdigão, Embraer e CPFL vai voltar no médio prazo". Rosa informou, sem dar muitos detalhes, que antes da crise financeira iniciada nos Estados Unidos, a carteira de renda variável da Previ passava dos R$ 90 bilhões. Para ele, o Brasil está mais resistente aos efeitos de uma crise externa, mas ainda assim deverá sentir algum abalo. Rosa acrescentou o atual valor das empresas na Bolsa não reflete o valor real, e haverá recuperação no médio prazo. Dezenas de empresas brasileiras estão tendo bilionárias perdas financeiras e no seu valor de mercado devido à crise financeira internacional.

Estados Unidos punem Bolívia por falta de cooperação no combate às drogas

Os Estados Unidos iniciaram na última quinta-feira o processo para suspender os benefícios tarifários à Bolívia por sua falta de cooperação contra o tráfico de drogas. Esse programa, conhecido como Lei de Preferências Tarifárias Andinas e Erradicação de Drogas, permite a entrada de grande parte dos produtos bolivianos no maior mercado do mundo sem o pagamento de impostos alfandegários. O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, anunciou a medida em uma declaração enviada à representante de Comércio Exterior norte-americana, Susan Schwab. "As ações recentes da administração de Evo Morales em relação à cooperação no combate contra os narcóticos não são as de um aliado, e não cumprem as normas deste programa", disse Susan Schwab em comunicado. Segundo o governo do presidente cocaleiro trotskista Evo Morales, mais de cem mil empregos bolivianos dependem dessas preferências tarifárias, das quais também desfrutam Peru, Colômbia e Equador. O fim do programa e a alta das taxas alfandegárias não será imediato. Após a publicação de um aviso no diário oficial dos Estados Unidos, será aberto um período de comentários públicos de 30 dias e, posteriormente, haverá uma audiência pública, cuja data ainda não foi determinada. Só então o presidente poderá suspender o programa, o que não requer a autorização do Congresso. A medida ocorre no pior momento entre os dois países em sua história. Em 10 de setembro, o cocaleiro trotskista Morales expulsou o embaixador dos Estados Unidos na Bolívia, Philip Goldberg, acusando-o de encorajar a oposição contra seu governo. Os Estados Unidos responderam com a ordem de saída do representante da Bolívia perante a Casa Branca, Gustavo Guzmán.

General preso por conspiração na Venezuela

O governo da Venezuela, comandado pelo ditadorzinho caribenho Hugo Chávez, prendeu o general José Caraballo, da Força Aérea do país, por tentativa de conspiração contra o presidente tiranete. A prisão é a primeira de um funcionário de alto escalão em exercício após as denúncias de tentativas de golpe contra Chávez. Há duas semanas, o governo ditatorial da clownesca figura caribenha afirmou ter frustrado uma tentativa de golpe contra o seu chefete. Na ocasião, conforme Chávez, um grupo de militares da reserva estaria planejando derrubá-lo e matá-lo. A Venezuela é uma tragédia secular, sempre nas mãos de ditadores vulgares.

Eliseu Padilha vai se defender dizendo que foi vítima de espionagem ilegal

A estratégia do deputado federal Eliseu Padilha (PMDB), secretário geral do partido no Rio Grande do Sul, em relação ao inquérito da Operação Solidária que tramita no Supremo Tribunal Federal, no qual seu nome é citado, será baseada no argumento de que foi alvo de espionagem ilegal. Eliseu Padilha afirma que, apesar de protegido pelo foro privilegiado (como deputado federal, só pode ser investigado com autorização do Supremo), teve um telefone celular monitorado, e amigos seus foram grampeados. O excesso de interceptações telefônicas (o número de pessoas grampeadas pode chegar a 40) também será apresentado para reforçar o leque de ilegalidades que teriam sido cometidas pela Polícia Federal, responsável pela investigação. A defesa de Padilha deverá ser concluída nesta. A Operação Solidária apura desvios de recursos em obras de infra-estrutura na Região Metropolitana de Porto Alegre. O inquérito que investiga Eliseu Padilha e o também deputado federal José Otávio Germano (PP) está há uma semana sobre a mesa do procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza.

Campanha de Onyx Lorenzoni em crise

A campanha do deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM) à prefeitura de Porto Alegre, que já enfrentava uma série crise política, por não se afirmar, entrou nos últimos dias em outra crise, ao perder a equipe contratada pela produtora Mor para a produção dos programas de rádio e TV. A produtora Mor dispensou toda a equipe por não ter recebido pagamento dos serviços realizados para a campanha. Ônix Lorenzoni contratou então a produtora São Jorge (nome adequado) que assumiu a gravação e edição dos programas. A diretora da produtora Mor, Tânia Moreira, reclama o pagamento de R$ 500 mil e diz que não tem como pagar a equipe contratada. Onyx contesta a informação de Tânia em relação ao atraso no pagamento. Diz que o combinado é pagar tudo até 5 de outubro e que ela exigiu o pagamento antecipado, ameaçando suspender o trabalho. Ônix Lorenzoni concorre em uma coligação do DEM com o PP (são os dois braços da antiga Arena gaúcha). A dona da produtora Mor é muito ligada ao ex-presidente do PP gaúcho, Celso Bernardi, atual secretário de Assuntos Institucionais do governo gaúcho.

Petrobras está perfurando a camada do pré-sal no litoral de Santa Catarina

A busca pelo petróleo na camada pré-sal catarinense, a 220 quilômetros da costa de Santa Catarina, já começou, conforme anúncio feito na tarde de sexta-feira pelo diretor de Produção e Exploração da estatal, Guilherme Estrella, em Itajaí. A perfuração do poço SC-13, onde o primeiro interesse é a existência de óleo e gás acima da camada de sal, deve avançar até 2009 também abaixo do pré-sal. De acordo com Guilherme Estrella, a área apresenta perspectivas positivas de óleo de boa qualidade a cerca de 6,5 mil metros de profundidade. Ele revelou que, até o momento, a Petrobras já encontrou gás com grande pressão no início da perfuração do SC-13. A operação parou temporariamente para garantir a segurança do trabalho. Mas a estatal espera que a retomada seja breve, com a chegada de três novas sondas para perfuração no pré-sal. O SC-13 é um dos sete poços que a Petrobras começa a perfurar ainda em 2008 na Bacia de Santos. A preferência deu-se porque a camada de sal seria menos espessa em águas catarinenses.

Brasil tem quase 11 milhões de analfabetos com mais de 40 anos

Apesar de todos os bilhões de reais que o Brasil gasta anualmente em educação, o Pais continua tendo uma chaga que dificilmente será resolvida: são mais de 14 milhões adultos, e 76% deles têm mais de 40 anos. Ou seja, são quase 11 milhões de pessoas que estão condenadas. Quem chega analfabeto a essa idade, dificilmente aprenderá a ler e escrever, dificilmente mudará seu futuro. E, se se alfabetizar, continuará ainda um analfabeto funcional. Desses 11 milhões de analfabetos com mais de 40 anos, pouquíssimos freqüentam cursos de alfabetização de adultos. Eles representam apenas 23% da clientela desses cursos. Rigorosamente, é preciso ter consciência: esse é um contingente populacional perdido.

Superior Tribunal de Justiça investiga envolvimento do conselheiro João Luiz Vargas na fraude do Detran gaúcho

O Superior Tribunal de Justiça começou a investigar o envolvimento do presidente licenciado do Tribunal de Contas do Rio Grande do Sul, conselheiro João Luiz Vargas, com a fraude do Detran. O ministro João Otávio de Noronha já pediu à juíza federal de Santa Maria, Simone Barbisan Fortes, informações sobre a participação dele no esquema. Em escutas telefônicas obtidas pela Polícia Federal, João Luis Vargas aparece em conversas comprometedoras com réus da fraude. Na sexta-feira, a Procuradoria-Geral do Estado encaminhou um recurso no Tribunal de Justiça para que o caso da fraude no Detran fique na esfera do Judiciário gaúcho. Entre os argumentos, está que os recursos desviados, de R$ 44 milhões, são de uma autarquia estadual. Esta PGE é um órgão vergonhoso. Foi ele que deu um parecer escandaloso em menos de 12 horas para que o ex-presidente do Detran, Flávio Vaz Neto (procurador de Estado de carreira), pudesse contratar a fundação de direito privado Fundae, sem licitação, para prestar serviços ao Detran, e continuar a praticar, com mais vantagens, as fraudes que já eram realizadas, antes, com o concurso da Fatec (outra fundação de direito privado contratada também com o aval da PGE). Este órgão cometeu a suprema incompetência de perder um prazo de cinco anos (contra a Incobrasa), e assim deu um prejuízo de 150 milhões de reais para o Tesouro do Estado. A insistência da PGE em trazer o processo da área federal para a estadual é até suspeita. Esta mesma PGE deu aposentadoria em velocidade supersônica para Flávio Vaz Neto, tão logo ele foi preso. Aliás, o pedido de encaminhamento da aposentadoria foi assinado por Flávio Vaz Neto dentro da carceragem da Polícia Federal, e entregue para a uma procuradora do Estado. Esta mesma procuradora, inexplicavelmente, trabalhou como assessora da CPI do Detran na Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul. O nome dela é Andréia Vieira.

Estado de São Paulo se livra de pagar R$ 2,4 bilhões e precatório

O Estado de São Paulo está desobrigado de pagar R$ 2,4 bilhões a uma empresa privada, que reclamou de perdas e danos por rescisão contratual em ação contra o Departamento de Estradas e Rodagem do Estado de São Paulo (DER). A 1ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça acatou os argumentos da Procuradoria-Geral do Estado de São Paulo. O recurso foi interposto contra a sentença de liquidação. O Tribunal de Justiça paulista reduziu o valor do precatório para cerca de R$ 37 milhões. Ou seja: 98,46% a menos do que foi pedido. A ação foi proposta pela empresa Aragon Engenharia Viária Ltda. O processo já foi julgado definitivamente pelo Superior Tribunal de Justiça, que reconheceu apenas o direito à indenização. E determinou que os valores fossem fixados pelo Tribunal de Justiça paulista.