sábado, 16 de agosto de 2008

Novo presidente do Paraguai insiste em renegociar Itaipu com o Brasil

O novo presidente do Paraguai, Fernando Lugo, reafirmou nesta sexta-feira que seu governo insistirá com Brasil e Argentina sobre o aumento do valor que recebe pela energia vendida das hidrelétricas binacionais de Itaipu e Yacyretá. Ele fez a afirmação no seu discurso de posse, em Assunção. "Discutiremos para que essas causas nacionais se transformem em causas binacionais de solidariedade, que revelem a consciência de um futuro compartilhado", afirmou Lugo. O presidente Lula declarou, em Assunção, que está disposto a negociar com Lugo, mas impôs um limite a um eventual aumento de tarifas de Itaipu: "Vamos negociar sobre tudo que for possível, porque queremos ajudar o Paraguai. Vamos ver qual é a demanda, porque qualquer aumento de tarifa para o povo brasileiro é complicado".

Menem é processado por explosão em fábrica militar que matou sete pessoas

Um juiz federal iniciou um processo nesta sexta-feira contra o ex-presidente da Argentina, Cdarlos Menem (1989-1999), por "dano doloso agravado por morte" na explosão de um paiol, onde era guardada pólvora, e uma fábrica militar que, em 1995, deixou sete mortos e 300 feridos. Menem deverá ter bloqueados seus bens, no valor de 200 mil pesos (cerca de US$ 65.360), como foi determinado pelo juiz Oscar Valentinuzzi. O juiz investiga a explosão do paiol da estatal Fabricaciones Militares, administrada pelo Exército, na cidade de Río Tercero, a 650 quilômetros de Buenos Aires, em 3 de novembro de 1995. Além do ex-presidente argentino ainda foram processados Heriberto Baeza González, ex-secretário de Planejamento para a Defesa, e o número dois da Fabricaciones Militares, Norberto Emanuel. Por falta de provas, o juiz resolveu excluir do processo cinco militares, entre eles o antigo chefe do Exército, Martín Balza, atual embaixador da Argentina na Colômbia. A explosão do paiol deixou sete mortos, em sua maioria funcionários da empresa, feriu 300 pessoas, deixou cerca de 20 mil pessoas desalojadas e destruiu centenas de casas em Río Tercero, que tinha 343 mil habitantes, uma das maiores cidades da Província de Córdoba. As perdas totais foram calculadas em aproximadamente US$ 25 milhões, sem contar os processos judiciais de indenização aos desabrigados.

Pesquisa Ibope aponta que Marta Suplicy abre vantagem de 15 pontos sobre Geraldo Alckmin

A ex-ministra Marta Suplicy (PT) lidera a disputa pela prefeitura de São Paulo, com 41% das intenções de voto, segundo pesquisa Ibope divulgada nesta sexta-feira. Na pesquisa anterior, Marta Suplicy aparecia com 34% da preferência. Geraldo Alckmin (PSDB) aparece com 26% das intenções de voto (ele tinha 31% no levantamento anterior, realizado em julho). Com isso, a vantagem de Marta Suplicy sobre Alckmin passou de 3 para 15 pontos percentuais de um levantamento para outro. Na nova pesquisa, o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), candidato à reeleição, aparece com 8% das intenções de voto (ele tinha 10% na pesquisa anterior). O candidato do PP, Paulo Maluf, tem 9% da preferência, mesmo percentual registrado na pesquisa anterior. Soninha Francine (PPS) também se mantém com 2%. Em um eventual segundo turno entre Marta Suplicy e Geraldo Alckmin, a pesquisa aponta para um empate técnico: a petista aparece com 47% contra 42% de Alckmin. Contra Kassab, Marta venceria com 55% das intenções de voto contra 30% do democrata. Em outro cenário, entre Alckmin e Kassab, o tucano venceria com 57% da preferência, contra 20% do prefeito de São Paulo. O resultado da pesquisa Ibope foi recebido com animação pela equipe de campanha de Marta Suplicy (PT). Também ficou empolgado o deputado federal e candidato Paulo Maluf (PP), que assumiu a terceira posição na pesquisa. Ele disse que irá para o segundo turno. Segundo o coordenador de campanha de Marta, deputado federal Carlos Zarattini, a ex-prefeita ficou animada com o resultado. "É uma pesquisa que deixa a agente muito animado e que demonstra que estamos no caminho certo, mostrando proposta para a cidade e sem bate-boca. Marta foi a única que mostrou um projeto de governo para a cidade”.

Governo Lula rejeita intenção inglesa de colocar seus policiais em aeroportos brasileiros

O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, classificou como inaceitável que um policial britânico atue no setor de imigração do aeroporto de Cumbica, em Guarulhos (Grande São Paulo). A Embaixada do Reino Unido no Brasil confirmou nesta sexta-feira, em nota à imprensa, que a Inglaterra está "considerando a possibilidade de introdução de regimes de visto para 11 nações", entre elas o Brasil, como parte de uma revisão global dos regimes de visto. A embaixada diz que a medida não entrará em vigor antes de 2009. A nota diz ainda que "tais medidas podem vir a incluir o envio de um oficial de ligação britânico para o país em questão". Esses oficiais trabalhariam junto com agências de turismo, companhias aéreas e agências nacionais de imigração nos aeroportos. O governo britânico afirma que os oficiais não teriam poderes executivos para barrar a entrada de alguém suspeito em um avião para o Reino Unido. Amorim afirmou que o governo brasileiro lamenta "qualquer perspectiva que dificulte a mobilidade de pessoas. "Isso vai contra os princípios não só da globalização, mas também do bom relacionamento entre os países", disse o ministro barbudinho. Para ele, há um "protecionismo humano" na Europa. O barbudinho Celso Amorim afirmou que, se houver interesse mútuo, Brasil e Reino Unido podem vir a firmar acordos de cooperação, como o que o país formalizou com a Espanha em abril deste ano, possibilitando o intercâmbio para troca de experiência entre policiais dos dois países.

PT convoca militantes para defender manutenção de homologação de reserva

A cúpula nacional do PT convocou os diretórios do partido, parlamentares, integrantes de movimentos sociais ligados ao partido e militantes em todo País para que se engajem em defesa da manutenção da homologação de forma contínua das terras da reserva indígena Raposa/Serra do Sol, em Roraima. A questão será julgada no próximo dia 27 no Supremo Tribunal Federal. Em carta aberta aos petistas, o comando do partido informa que entre os dias 25 a 27 deste mês serão organizadas caravanas a Brasília. O objetivo é promover uma série de atos públicos em favor da demarcação de forma contínua das terras até a realização do julgamento na Suprema Corte. Paralelamente, informam na carta o presidente nacional do PT, deputado Ricardo Berzoini (SP), a secretária nacional de Mobilização, Marinete Merss, e o secretário nacional de Movimentos Populares e Políticas Setoriais, Renato Simões, que serão realizados debates e audiências públicas para debater o tema. "É uma batalha decisiva pelos direitos dos povos indígenas no Brasil, visto que esta decisão responde a questionamento da ação de nosso governo que assegura antiga e fundamental reivindicação do movimento indígena e indigenista e terá reflexos em todos os demais processos de demarcação e homologação de terras indígenas em qualquer estado do País", diz a carta. A demarcação na reserva Raposa/Serra do Sol, homologada pelo presidente Lula, gerou vários conflitos entre indígenas e produtores de arroz da região. Para os produtores e o governo do Estado de Roraima, o ideal é a homologação de forma descontínua, como se existissem ilhas no local. Com a demarcação de forma descontínua, os defensores da proposta afirmam que seria possível preservar as áreas plantadas no Estado.

“Crocodilo” Cielo vence 50 metros, é ouro e homem mais rápido das piscinas

O nadador César Cielo, de 21 anos, conquistou a única medalha de ouro do Brasil nos Jogos Olímpicos de Pequim, na noite desta sexta-feira, manhã de sábado na China. Ele venceu a prova dos 50 metros nado livre. É a prova mais rápida da natação. Cielo também bateu o recorde olímpico, fechando a prova em 21s30”. Foi a primeira medalha de ouro conquistada pela natação brasileira em todos os Jogos Olímpicos. Até a noite desta sexta-feira, o melhor resultado dos brasileiros na natação havia sido a medalha de prata, conquistada por três vezes. A primeira com Ricardo Prado (400 m medley em Los Angeles-1984) e as outras duas com Gustavo Borges (100 m livre em Barcelona-1992 e 200 m livre em Atlanta-1996). Para conquistar essa inédita medalha de ouro nos 50 m nado livre, Cesar Cielo precisou enfrentar o australiano Eamon Sullivan (dono do recorde mundial, com a marca de 21s28”, em março deste ano), e o francês Alain Bernard, vencedor dos 100 m livre. A disputa foi acirrada, como é de praxe na prova dos 50 m livre, mas Cielo conseguiu a vitória com 0s15 de vantagem para o francês Amaury Leveaux, que levou a prata nadando na raia de número um. Alain Bernard acabou apenas com o bronze, com a marca de 21s49. Já o recordista mundial, Eamon Sullivan, decepcionou e ficou em sexto lugar (21s65). Na semifinal, disputada na quinta-feira, César Cielo já havia batido o recorde olímpico com a marca de 21s34. Antes da medalha de ouro e do bronze conquistados na Olimpíada de Pequim, Cielo se tornou mais conhecido do público brasileiro após os Jogos Pan-Americanos do Rio-2007, quando levou três ouros. Cielo participou da equipe brasileira que fez 3min15s90 (novo recorde pan-americano) para ganhar o revezamento 4 x 100 m livre, nadando ao lado de Fernando Silva, Eduardo Deboni e Nicolas Oliveira. O nadador ainda faturou os 100 m livre (48s79 --batendo o recorde pan-americano) e os 50 m livre (21s84) no Pan do Rio de Janeiro, além de levar a prata com a equipe do Brasil nos 4 x 100 m medley, vencido pelos Estados Unidos. Antes do Pan, em março de 2007, Cielo disputou o Mundial de Desportos Aquáticos, em Melbourne, na Austrália, conseguindo como melhor resultado um quarto lugar nos 100 m livre (48s51). Nos 50 m livre, Cielo havia ficado na sexta colocação, com o tempo de 22s12. No Mundial de 2007, Cielo ainda participou da prova do revezamento 4 x 100 m livre com a equipe brasileira, ficando em oitavo (3min17s03). Na cerimônia de premiação, Cesar Cielo emocionou toda a torcida presente no estádio da natação, com sua própria emoção ao ouvir o hino nacional, e foi ovacionado pela torcida nas arquibancadas. Ao final, a delegação brasileira da natação rompeu o protocolo e invadiu a área da piscina para comemorar com Cesar Cielo.