domingo, 15 de junho de 2008

Relatório da FAB revela despreparo de controladores de vôo

A falta de conhecimento do inglês no controle do tráfego aéreo brasileiro representa um perigo real de acidentes, reconheceu a Aeronáutica em documento oficial. A constatação representa a possibilidade de incidentes "de severidade maior" em momentos que o controlador precisar, e não conseguir, falar inglês com o mínimo de fluência. Em função desta deficiência, a FAB elaborou e implementou um plano com "medidas de mitigação", entre as quais, a redistribuição dos poucos profissionais fluentes para assegurar que pelo menos uma pessoa fale inglês nas salas de controle. Documento da FAB informa que, entre 2003 e 2007, ocorreram dez incidentes aéreos em que o uso do idioma contribuiu para o episódio. Desses, três foram críticos, ou seja, quase implicaram acidente aéreo. Eles ocorreram em 2005, 2006 e 2007, antes e durante a crise no setor, quando ocorreram os dois acidentes aéreos mais graves da história do País.

Brasil negocia para exportar carne bovina in natura para Cuba

O Ministério da Agricultura informou na sexta-feira que uma equipe de técnicos do governo cubano virá ao Brasil, no início de julho, para avaliar o sistema de produção e controle de produtos de origem animal. Segundo Inácio Kroetz, secretário de Defesa Agropecuária do ministério, a partir desta missão, Cuba poderá habilitar frigoríficos brasileiros para a venda de carne bovina in natura resfriada e congelada. A visita foi confirmada durante encontro entre Kroetz e o diretor-geral do Instituto de Medicina Veterinária do Ministério da Agricultura de Cuba, Emério Serrano Ramirez, no Rio de Janeiro, onde foi realizada a 15ª Reunião Interamericana em Nível Ministerial sobre Saúde e Agricultura. Na primeira quinzena de julho, os cubanos passarão pelos estados de Mato Grosso, São Paulo, Goiás, Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul. Até maio deste ano, o Brasil já exportou para Cuba US$ 21,9 milhões de carne bovina processada, carne de aves e suína, o que representa um aumento de 18,36% em relação ao volume comercializado em 2007, de US$ 18,5 milhões. Perguntinha bem simplória: os cubanos vão pagar a carne brasileira com que? Com o envio de médicos? Cuba é um país quebrado e miserável, isso foi o que fez a revolução comunistas nos últimos 49 anos.

Aécio Neves diz que seria "estranho" fim da aliança PT-PSDB em Belo Horizonte

O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), voltou a afirmar, na sexta-feira, que a parceria entre o prefeito de Belo Horizonte, Fernando Pimentel (PT), e o PSDB, nas eleições municipais, vai continuar, apesar do veto do PT nacional à aliança. "As questões formais, as questões burocráticas são menos importantes. O que é fundamental é que o prefeito da capital, o governador do Estado e um conjunto amplo de forças políticas, de cerca de uma dezena de partidos, estarão juntos para eleger o candidato que dê prosseguimento à obra do prefeito Fernando Pimentel. Nós vamos estar juntos", afirmou ele. Aécio Neves e Pimentel são mentores da chapa encabeçada por Márcio Lacerda (PSB), que tem como vice o deputado Roberto Carvalho (PT-MG). O PT vetou a aliança alegando que poderia prejudicar as eleições presidenciais de 2010, já que o PSDB é um partido de oposição ao presidente Lula, e Aécio é um dos presidenciáveis do PSDB. Segundo Aécio, a aliança entre petistas e tucanos já existe em Belo Horizonte há seis anos, e seria "estranho" se acabasse com a chegada das eleições.

Bloquinho de esquerda reforça tese de candidatura própria em São Paulo

Os partidos que integram o bloquinho de esquerda (PCdoB, PSB, PDT e PRB) divulgaram nota na sexta-feira reforçando a tese de candidatura própria à Prefeitura de São Paulo nas eleições de outubro. Os presidentes dos diretórios municipais se reuniram para discutir o assunto. O documento é assinado por Julia Roland (PCdoB), Eliseu Gabriel (PSB), Cláudio Prado (PDT) e Atílio Francisco (PRB). No documento, os partidos também definem como prioridade os entendimentos para compor as chapas de vereadores "que atendam às necessidades de eleição do prefeito e de vereadores das legendas". O deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP) é cotado para ser o candidato a prefeito pelo bloquinho.

Banco Central autoriza Banco do Brasil a contratar crédito imobiliário no Sistema Financeiro Habitacional

O Banco Central liberou o Banco do Brasil, na sexta-feira, a operar na modalidade de financiamento imobiliário com a utilização de recursos do SFH (Sistema Financeiro da Habitação). O crédito vale para clientes e não-clientes. O Banco do Brasil informou que a decisão complementa a Resolução 3549 do Conselho Monetário Nacional, de março, em que o Banco do Brasil e outras instituições financeiras foram autorizadas a operar no mercado imobiliário com a utilização de recursos de poupança. Segundo o Banco do Brasil, a medida vai viabilizar a implementação de taxas mais competitivas pelo banco e a oferta de crédito em todas as modalidade de financiamento imobiliário.

Marco Aurélio “Top Top” Garcia diz em carta que suas declarações sobre as Farc foram mal-entendidas

O assessor especial da Presidência da República para assuntos internacionais, Marco Aurélio “Top Top” Garcia, explicou-se sobre o que pensa a respeito das Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia), organização terrorista e traficante de cocaína. Em carta encaminhada ao vice-presidente da Comissão de Relações Exteriores, senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG), Marco Aurélio “Top Top” Garcia disse que suas declarações sobre o assunto induziram o parlamentar a entender de forma equivocada sua posição: "É possível que uma leitura truncada e ligeira de minhas declarações tenham lhe induzido a equívocos". Segundo ele, o governo brasileiro se abstém de "caracterizar" ações armadas estrangeiras. E mais, ele diz que o governo Lula “não age como agência classificadora". A carta de Marco Aurélio “Top Top” Garcia foi uma resposta ao discurso proferido pelo senador Eduardo Azeredo na última quarta-feira, quando este desafiou o “clone de chanceler” a "rever" sua opinião sobre as Farc, como fez o presidente da Venezuela, Hugo Chávez.

Ministro Carlos Minc anuncia R$ 30 bilhões para dobrar tratamento de esgoto no Brasil

O ministro do Meio Ambiente, o falante Carlos Minc, anunciou na sexta-feira a meta de dobrar, em dez anos, a distribuição de tratamento de esgoto nas residências do Brasil. Serão investidos, segundo o ministro, R$ 30 bilhões para obras de saneamento nesse período. Isso é típico do governo Lula, de falar do futuro, de governo que não será deles. É um campeoníssimo governo de papel. Segundo o grilo falante Carlos Minc, a meta é elevar dos atuais 35% para 70% o nível de coleta e tratamento de esgoto no País em um prazo de dez anos. "Vai ser uma revolução sanitária", declarou o ministro, em cerimônia na sexta-feira, no Rio de Janeiro.

CNBB vai apelar ao TSE para vetar candidaturas de políticos com ficha suja

Faltando menos de quatro meses para as eleições municipais, a CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) e mais 40 entidades da sociedade civil querem evitar que políticos com antecedentes criminais concorram em outubro. Em busca de apoio a um projeto de lei de iniciativa popular, o presidente da conferência, dom Geraldo Lyrio Rocha, e representantes de organizações não-governamentais vão apelar ao presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Carlos Ayres Britto, nesta segunda-feira. "O objetivo é coibir o abuso. O que nós visamos é que candidatos condenados em primeira instância se tornem inelegíveis", afirmou dom Lyrio Rocha. Depois os padres não sabem porque as igrejas estão cada vez mais vazias. É porque a Igreja Católica se transformou em um partido político, que só faz política. E ainda por cima é petista.

Presidente do Equador pede que as Farc abandonem a luta armada

O presidente do Equador, Rafael Correa, pediu que as Farc (organização terrorista e traficante de cocaína) abandonem a luta armada. “Que futuro tem uma guerrilha que combate um governo democrático, ao menos na aparência, e que não tem nenhum apoio popular no século 21?” perguntou ele. Ele acrescentou: "Por favor, abandonem já as armas, vamos ao diálogo político e diplomático para encontrar a paz”.

Álvaro Lins recebe notificação de processo que pede sua cassação

O deputado estadual Álvaro Lins (PMDB-RJ) recebeu na sexta-feira a notificação sobre o processo no Conselho de Ética da Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro que pede a cassação do seu mandato. O peemedebista é acusado pelo Ministério Público Federal e pela Polícia Federal de se beneficiar de um esquema de propina na Secretaria de Segurança Pública quando foi chefe da Polícia Civil do Rio de Janeiro.

Justiça Eleitoral cancela quase dois milhões de títulos em todo o País

A Justiça Eleitoral cancelou 1,866 milhão de títulos de eleitores em 24 Estados do País. Destes, mais de 1,2 milhão foram cancelados por meio da revisão determinada pelo Tribunal Superior Eleitoral em 1.128 municípios. Outros 578.458 foram excluídos do cadastro por determinação dos Tribunais Regionais Eleitorais. O maior número de cancelamentos ocorreu na Bahia: 677.790 eleitores perderam os títulos. Na seqüência vem Minas Gerais, com 211.550 títulos cancelados, e o Paraná, com 128.948 cancelamentos. Amapá, Roraima e Distrito Federal foram os únicos Estados em que nenhum eleitor perdeu seu título. A revisão é determinada pelo TSE quando o número de eleitores de um município é superior a 80% da população; quando o total de transferências de títulos do ano em curso é 10% superior em relação às transferências do ano anterior; e o eleitorado for superior ao dobro da população entre dez e quinze anos, somados também aos com mais de setenta anos.

Polícia Federal prende filho da governadora do Rio Grande do Norte em operação contra fraudes em licitações

A Polícia Federal prendeu na sexta-feira, durante uma operação contra desvios de verba pública, por meio de fraude a processos licitatórios, Lauro Maia, filho da governadora do Rio Grande do Norte, Wilma de Faria (PSB). A operação, batizada de Hígia, cumpriu 13 mandados de prisão e 42 mandados de busca e apreensão no Rio Grande do Norte e Paraíba. Os mandados foram expedidos pela 2ª Vara Federal do Rio Grande do Norte. Segundo a Polícia Federal, a quadrilha celebrava ilicitamente contratos de higienização hospitalar e locação de mão-de-obra. Também houve, de acordo com a polícia, a prática de corrupção de agentes públicos e tráfico de influência para contratações emergenciais. A Polícia Federal informou que a quadrilha desviava verbas públicas por meio de contratos mantidos pelas empresas investigadas com o poder público. Os contratos eram celebrados e prorrogados mediante o pagamento de propina a servidores públicos.

José Dirceu nega acusação de propina e diz que situação é “kafkiana”

O ex-ministro chefe da Casa Civil, e deputado federal cassado (por corrupção) José Dirceu (PT) negou na sexta-feira, em seu blog, a acusação de que teria intermediado a liberação de R$ 70 milhões para a prefeitura de Juiz de Fora, cujo prefeito, Alberto Bejani, foi preso na última quinta-feira na Operação Pasárgada da Polícia Federal. "Quero repelir e repudiar a acusação infame e vil de que possa ter participado de qualquer trato para liberar recursos em troca de propina", afirma ele. José Dirceu diz estar indignado com o que chama de "situação kafkiana" em que o protagonista é preso sem que tivesse cometido crime algum e não sabe por que nem por quem foi acusado. Na última quinta-feira, um vídeo divulgado no site da revista Época mostra Bejani recolhendo sacos de dinheiro (propinas pagas por um empresário), enquanto fala de um encontro que teria em Belo Horizonte, horas depois, com o ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu, para tratar da liberação de R$ 70 milhões para a prefeitura. "Sabe quanto isso dá de comissão? R$ 7 milhões", diz o prefeito. José Dirceu nega que tenha se encontrado com Bejani. Os policiais federais descobriram que a gravação foi feita por um empresário que pagava propinas para o prefeito. De alguma maneira, o material foi recuperado por Bejani e guardado na prefeitura, onde acabou apreendido pela Polícia Federal.

Ministro Marcio Fortes nega que José Dirceu tenha influenciado liberação de verba para Juiz de Fora

O ministro das Cidades, Márcio Fortes, negou na sexta-feira que tenha sofrido pressão do ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu, para liberar recursos ou atender aos interesses da prefeitura de Juiz de Fora (MG) ou de qualquer outro município. O ministro disse que o projeto relativo à despoluição do Rio Paraibuna não recebeu recursos de sua pasta em 2006, mas um financiamento da Caixa Econômica Federal com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Ao Ministério das Cidades, segundo Fortes, cabia apenas analisar se o projeto para o qual a prefeitura buscava financiamento se enquadrava nas metas do programa “Saneamento para Todos”. Gravações apreendidas pela Polícia Federal reveladas pela revista Época ligam o prefeito de Juiz de Fora, Alberto Bejani (PTB), preso na “Operação de Volta para Pasárgada” por desvio de recursos públicos, ao ex-ministro José Dirceu. Em uma conversa de maio de 2006, ele menciona uma reunião com José Dirceu e comemora a liberação de R$ 70 milhões em recursos para Juiz de Fora que resultariam em R$ 7 milhões em propinas para seu esquema de corrupção. Quase dois meses depois, o ministro das Cidades esteve em Juiz de Fora para a liberação de recursos da Caixa da ordem de R$ 70 milhões para obras no Rio Paraibuna, que corta a cidade.

Nova reserva de petróleo pode ser maior que Tupi

Fontes não-oficiais revelam que o novo reservatório de óleo, na Bacia de Santos, denominado de Guará, seria ainda maior do que o de Tupi, o bloco mais promissor até agora, com reservas estimadas entre 5 bilhões e 8 bilhões de barris. Na quinta-feira última, o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, antecipou o anúncio e garantiu que o volume das descobertas é "bem maior" que os já divulgados. A Petrobrás, no entanto, não informa volumes da área, localizada no BMS-9, mas apenas que a qualidade do óleo é boa (28°API) e o bloco é operado pela estatal (que detém 45%) em parceria com a BG Group (30%) e a Repsol YPF (25%). A empresa também confirmou que a área da descoberta fica ao lado do bloco de Carioca, que foi anunciado em setembro de 2007. O ministro disse ainda que as reservas de petróleo do Brasil são maiores do que a Petrobrás e o governo revelaram até agora. A controvérsia sobre o valor das reservas no Brasil foi lançada desde o anúncio do diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Haroldo Lima, de que o volume do campo de Tupi, na Bacia de Santos, poderia atingir 33 bilhões de barris de petróleo. Isso o faria o terceiro maior do mundo.

Semente de 2.000 anos germina e vira planta

Uma semente com cerca de 2.000 anos encontrada no deserto da Judéia foi plantada por cientistas israelenses e germinou. Isso a torna a semente mais antiga do mundo a germinar de que se tem conhecimento. A semente de tâmara foi encontrada em escavações em 1963, na antiga fortaleza do rei Herodes, em Masada, perto do Mar Morto. Na ocasião, os cientistas encontraram um grupo de sementes, que mantiveram em uma sala em temperatura ambiente com a intenção de estudá-las mais a fundo. A região era famosa por suas tâmaras com propriedades medicinais, e há 2.000 anos as frutas eram o principal produto de exportação da região hoje ocupada por Israel. Mas, séculos de guerras, invasões e secas prejudicaram o cultivo das tâmaras, e já na época das Cruzadas, há 800 anos, as vastas florestas de tamareiras da região haviam desaparecido. Recentemente, uma equipe de botânicos, agrônomos e biológos liderados por Sarah Sallon, do Centro de Pesquisa de Medicina Natural L. Borick, analisaram as sementes e decidiram plantar algumas, como parte de um projeto para recriar plantas medicinais que haviam existido na região.

Polícia Federal diz que fraude no Rio Grande do Norte e Paraíba pode superar R$ 36 milhões

A Polícia Federal do Rio Grande do Norte informou que a Operação Higia, deflagrada na sexta-feira para combater fraudes em licitações, e que podem superar R$ 36 milhões, abrange também a Paraíba. Cerca de 190 policiais federais cumpriram ao longo do dia 13 mandados de prisão, um deles contra o filho da governadora do Rio Grande do Norte, Vilma de Faria, o assessor parlamentar Lauro Maia, preso pela manhã, e 42 mandados de busca e apreensão. A operação se destina à investigação e desarticulação de uma quadrilha responsável por desvios de verba pública, por meio de fraude em processos licitatórios, que resultaram na celebração ilícita de contratos de higienização hospitalar e locação de mão-de-obra, bem como celebração de aditivos aos referidos contratos. Conforme a PF, houve também a prática de corrupção de agentes públicos e tráfico de influência para contratações emergenciais.

JBS Friboi cresce 300% na Argentina

O maior frigorífico da Argentina, o Swift Armour, controlado pelo grupo brasileiro JBS Friboi, cresceu 300% no mercado interno. O grupo brasileiro, que desembarcou na Argentina no fim de 2005 e já comprou seis plantas, com um investimento de cerca de US$ 300 milhões, teve de redesenhar sua estratégia no país e vai investir outros US$ 65 milhões este ano, segundo o presidente da Swift Armour, Nelson Dalcanale. O setor exportador de carne da Argentina se encontra em situação crítica há três meses, desde que começou a crise. Por causa dos novos controles por parte da aduana e demais organismos ligados às exportações, os embarques não fluem com a rapidez necessária para o cumprimento dos contratos.

Procurador-geral reitera parecer favorável à extradição do terrorista italiano Cesare Battisti

O procurador-geral da República, Antônio Fernando Souza, reiterou na sexta-feira seu parecer favorável à extradição do terrorista italiano Cesare Battisti, que está preso desde 2004, em Brasília. Assassino frio, condenado a duas prisões perpétuas por quatro crimes de sangue na Itália, ele aguarda o julgamento do pedido de extradição do governo italiano. Ele é defendido pelo advogado brasileiro Nabor Bulhões. O desfecho do processo sofreu uma manobra protelatória do advogado de Cesare Battisti, o petista Luiz Eduardo Greenhalgh, mas o procurador-geral reiterou seu parecer anterior, favorável à extradição. Agora, os ministros do STF poderão apreciar e votar o caso. Fazendo pose de "perseguido político" no "exílio", o terrorista virou escritor e tem a solidariedade de políticos de esquerda, como o senador Eduardo Suplicy (PT-SP), e mais dezenas de outros petistas, incluindo “aloprados”.

Roubalheira no Detran com dinheiro da Fenaseg começou no governo petista de Olívio Dutra

A CPI do Detran, em curso na Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul, recebeu na quinta-feira passada documentação apontando que a relação criminosa com a Fenaseg foi inaugurada pelo governo petista de Olívio Dutra, na gestão de Mauri Cruz. NO dia 14 de maio de 2002, o Detran assinou um convênio com a Fenaseg para aluguel de veículos com valores estranhos. Esse convênio teve a assinatura do então vice-governador Miguel Rossetto, depois ministro da Reforma Agrária do governo Lula. Em 2002, a empresa Madruga Sul Veículos locou um Corsa por três meses ao custo de R$ 5.750,00, uma Parati ao valor de R$ 15.698,00 e mais uma frota de pick-ups e Kombis ao Detran gaúcho. Tudo isso aconteceu no início de uma campanha eleitoral.

Escutas da Operação Rodin revelam conversa entre mulher de Bira Vermelho e deputado federal José Otávio Germano

Escutas telefônicas divulgadas pela Polícia Federal à CPI do Detran revelam um diálogo entre a advogada Patrícia Jonara Bado dos Santos, mulher do ex-presidente do Detran, Carlos Ubiratan dos Santos (vulgo “Bira Vermelho”), e o deputado federal e ex-secretário da Segurança (no governo de Germano Rigotto), José Otávio Germano. Depois da prisão dos envolvidos na fraude que desviou mais de R$ 44 milhões dos cofres públicos em 2007, Patrícia Jonaro ligou para José Otávio Germano (PP-RS), tentando manter o emprego de diretor financeiro do marido na Trensurb (metrô de Porto Alegre). Na época do telefonema, Carlos Ubiratan dos Santos ainda estava preso na Polícia Federal. Veja um trecho da gravação do telefonema:
Patrícia — Eu preciso que tu me faça, não é nem um grande favor, é uma coisa especial. Hoje à tarde, o presidente do Trensurb vai se reunir com o ministro das Cidades.
José Otávio Germano — Eu já falei com ele, com o ministro. Falei pra ele segurar, não fazer nada sem falar comigo, que ele ia ser liberado entre hoje e amanhã e ia explicar tudo, e tal. Quando é que tu acha que vão soltar?
Patrícia — Parece que ele já tá por sair agora na parte da tarde. Né? Então, a impressão é pela exoneração.
José Otávio Germano — Eu sei, mas tá seguro, entendeu? Tão logo saia, tem que me avisar pra ver, que eu tô "segurando no osso" aqui, entendeu. Tem que valer aqui a relação política e eu tô segurando. Tá, querida?

Atraso nas obras da BR-101 custará mais pelo menos R$ 300 milhões

O retardo nas obras de duplicação do trecho gaúcho, entre Osório e Torres, da BR-101, deve custar mais R$ 300 milhões aos cofres públicos, pelo menos. Antes prevista em R$ 450 milhões, a conta chegará a R$ 750 milhões. E pode aumentar. Um edital para nova licitação será lançado em julho para a conclusão das vias paralelas às avenidas que dão acesso local. Isto porque o valor do contrato com a empresa responsável pelas obras, a Queiróz Galvão, chegou no limite. O diretor de infra-estrutura rodoviária do Departamento Nacional de infra-estrutura de Transportes (Dnit), Marcos Ledermann, apresentou, na tarde de sexta-feira, os três fatores que atrasaram o andamento do projeto. Falta de jazidas de onde o material para as obras seria extraído, demora no processo das desapropriações, e descoberta de rochas vulcânicas e terra na construção de túneis viários em Maquiné, onde foram colocados reforços de concreto para evitar desmoronamentos. A previsão é que os novos 88,5 quilômetros da estrada sejam concluídos até o final de 2009.

Diálogo entre Antonio Dorneu Maciel e Flávio Vaz Neto cita atual presidente do Tribunal de Contas

Escutas da Polícia Federal, feitas durante a investigação da fraude milionária do Detran, mostram dois dos investigados, Flavio Vaz Neto e Antônio Dorneu Maciel, citando o atual presidente do Tribunal de Contas do Estado, João Luiz Vargas. O trecho é de um diálogo do dia 8 de agosto, um dia após Flávio Vaz Neto ficar sabendo de uma inspeção do Tribunal de Contas do Estado no Detran. Na época, João Luiz Vargas era conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul. Uma das maiores fraudes já ocorridas em órgãos públicos do Estado não foi detectada pelo Tribunal de Contas. As auditorias realizadas pelo tribunal nunca apontaram irregularidades nos contratos do Detran. João Luiz Vargas foi também flagrado visitando o dono da Pensant Consultores, José Fernandes, considerado o mentor do esquema de fraude no Detran.

Gravação mostra Flávio Vaz Neto e Antonio Dorneu Maciel fazendo referências à governadora Yeda Crusius

Escutas da Polícia Federal, realizadas durante a investigação da fraude milionária do Detran, mostram dois dos agora réus em ação penal, Flavio Vaz Neto e Antônio Dorneu Maciel, tratando de outros negócios, como a Copa de 2014, e fazendo referências à governadora Yeda Crusius e ao marido dela, Carlos Crusius. “Eu tive um gesto interessante da governadora. Ela me enxergou de longe, me abanou, deu três ou quatro passos em minha direção, me cumprimentou”, diz Vaz Neto na ligação. De acordo com áudio, Flávio Vaz Neto, que estava presente em um evento no Palácio Piratini, teria se aproximado da governadora e do marido para tentar marcar uma reunião posterior. A resposta, segundo a interpretação de Vaz Netto, foi positiva: “Foram muito carinhosos comigo”, disse ele. Com relação à Copa, assunto que estava sendo tratado no evento, Vaz Neto, então diretor-presidente do Detran, chegou a dizer a Antonio Dorneu Maciel que se trata de um "esquemão qualificado". O “esquemão” pode ser qualificado, mas boa parte da gentinha que governava o Rio Grande do Sul é bem desqualificada, é desclassificada mesmo.

Estado deve indenizar concessionárias de rodovias gaúchas em R$ 3,3 milhões

O Rio Grande do Sul terá de indenizar em R$ 3,3 milhões as concessionárias que administram as rodovias estaduais gaúchas. O valor consta em laudo pericial anexado a processo que tramita na 7ª Vara da Fazenda Pública do Foro Central de Porto Alegre. As empresas ingressaram com a ação em agosto de 2005, contestando uma lei de 2000 do governo que isentava a cobrança de pedágio de veículos emplacados nos municípios onde havia praças. Foram 84 dias de vigência da lei. O Executivo, na época, voltou atrás e decidiu retomar os preços inicialmente cobrados. O presidente da Associação Gaúcha das Concessionárias de Rodovias, Paulo Oiama, vai aguardar a intimação do laudo pericial, mas acredita que não deva haver contestação por parte das empresas. O prejuízo das 27 praças instaladas no Estado foi de aproximadamente R$ 1,4 mil por dia.

Governo Lula vai criar agência reguladora para exploração de minérios

O ministro Lobão afirmou na última sexta-feira que o governo Lula irá permitir que empresas privadas explorem urânio no Brasil e que também possam exportar o minério, com supervisão governamental. Ele disse que até o final do ano uma agência reguladora para o setor de mineração será criada e no início de 2009 um novo marco regulatório será enviado ao Congresso. O objetivo das mudanças, segundo Lobão, é aumentar a exploração de minério no Brasil, elevando a arrecadação do governo com esses recursos. "Vamos colocar para quem detém as concessões, os mesmos termos que existem no petróleo. Ou explora em cinco anos ou devolve", deu como exemplo o ministro. De acordo com ele, apenas 10% do território brasileiro foi pesquisado e o governo quer estimular a exploração do restante das áreas. Sobre eventuais mudanças nos royalties atuais para o setor de mineração, que estão fixados em no máximo 3%, ele indicou que poderia se equiparar com os royalties do petróleo, atualmente em 10%. "Os minérios representaram 37% do saldo da balança comercial em 2007 e o País não está se beneficiando de nada disso", disse Lobão.

Odebrecht quer construir novo aeroporto em Lisboa

A construtora Norberto Odebrecht está formando um consórcio para participar da privatização e construção do novo aeroporto de Lisboa, cujo investimento está estimado em até 3,1 bilhões de euros. O vice-presidente financeiro da empresa, Alvaro Novis, conta que a idéia é se associar a grupos europeus. "Nós estamos organizando um consórcio para participar da possível privatização e construção do novo aeroporto de Lisboa. Esse é um projeto que o governo de Portugal está acalentando há alguns anos", afirmou Novis. Ele não divulgou nomes de futuros parceiros, porque o consórcio ainda está em fase de formação. "Não somos operadores de aeroportos. Se eventualmente viermos a investir, vamos nos associar com um operador de aeroporto, que hoje é uma coisa muito complexa", afirmou Novis, lembrando que a Odebrecht já construiu sozinha, ou por meio de consórcios, aeroportos não só no Brasil como em outros países.

Construção da plataforma P-53 em Rio Grande segue acelerada

No porto de Rio Grande, segue acelerado o ritmo de montagem da plataforma P-53 da Petrobras. Durante as 24 horas do dia, um exército de 4.200 homens se movimentam sem parar. Esses homens são engenheiros, eletricistas, soldadores e todo outro tipo de profissional. Eles se movimentam em centenas de compartimentos, alguns mantidos em completo sigilo, como a sala de comandos. Todos participam de uma corrida contra o tempo, para cumprir o prazo de entrega da plataforma. Está marcado que ela deverá zarpar para o Rio de Janeiro no dia 15 de agosto. São quase 400 quilômetros de cabos elétricos distribuídos pelos seis andares da estrutura e quase 4 mil toneladas de estruturas metálicas. Em cada andar, salas e compartimentos de todos os tamanhos, para fins diversos: escritórios, almoxarifado, auditórios, lavanderia, cafeteria, salas de vídeo e cinema, ambulatório, cozinha industrial, restaurante, sala de ginástica, sanitários, dormitórios, além de uma quadra poliesportiva e uma piscina. Nos últimos meses de trabalho, as equipes contratadas pela Quip (consórcio responsável pela obra, formado pelas empresas Queiroz Galvão, Ultratec e Iesa) passaram a ocupar os três turnos. Na madrugada, o serviço é essencialmente o de preparar a área para o dia seguinte. O diretor de suporte corporativo à gestão da Quip, Marcos Reis, avalia que a obra está 98% concluída. A fase final, que se estenderá pelos próximos dois meses, será de testes. A parte mais difícil e detalhada foi a integração dos 14 módulos que compõem a plataforma, como compressão de gás, tratamento e separação de óleo. Com pesos superiores a 300 toneladas cada, eles foram içados do chão. Outros vieram de Niterói (RJ), onde a Quip também atua, ou importados de Cingapura, de onde veio o casco que serve de base para a plataforma. O quebra-cabeça da disposição e integração das unidades sobre o casco consumiu sete meses. Tudo isso deixou a P-53 com aproximadamente 110 mil toneladas de peso. Com o maior turret (torre receptora das linhas flexíveis de produção) do mundo, a altura máxima chega aos 145 metros. Sessenta dias, garante Reis, serão suficientes para a finalização do projeto, orçado em US$ 1,3 bilhão. Com isso, a plataforma será terminada em 10 meses e meio (contados a partir da liberação alfandegária do casco para início dos trabalhos, no início de outubro de 2007), e a P-53 se torna um recorde nacional.