domingo, 18 de maio de 2008

Minc quer Forças Armadas na defesa de parques e reservas da Amazônia

O secretário do Ambiente do Rio de Janeiro, Carlos Minc, disse neste domingo, ao desembarcar no aeroporto internacional do Rio de Janeiro, que vai propor ao presidente Lula a participação das Forças Armadas na defesa dos parques nacionais e das reservas indígenas e extrativistas da Amazônia. Minc vai ser recebido nesta segunda-feira no Palácio do Planalto, pelo presidente Lula, quando será formalizado o convite para assumir o Ministério do Meio Ambiente. Ao admitir que considera a região o principal desafio de sua gestão à frente do Ministério do Meio Ambiente, Minc explicou que a intenção é "replicar" uma das medidas adotadas durante sua gestão à frente da Secretaria do Ambiente no Rio de Janeiro. "Aqui no Rio nós criamos os guardas-parque. Ou seja, diante da insuficiência de fiscais, colocamos destacamentos do Corpo de Bombeiros em nossos parques e áreas de proteção ambiental. Então eu vou propor ao presidente que se crie destacamentos, ou que se aloque alguns regimentos das Forças Armadas para funcionar dentro dos grandes parques nacionais, tomando conta do entorno deles e também das reservas extrativistas”.

Minc nega arrogância e afirma que não vai impor condições ao presidente Lula

O secretário do Ambiente do Rio de Janeiro, Carlos Minc, afirmou neste domingo ter sido mal interpretado nas colocações ao presidente Lula para assumir o cargo de ministro do Meio Ambiente, em substituição à senadora Marina Silva. Ao desembarcar no Aeroporto Internacional do Galeão, vindo de Paris, Minc afirmou que "arrogância seria imaginar que ele pudesse enfrentar os problemas ambientais do Brasil, que são 100 vezes mais complicados que os do Rio de Janeiro, sem ter o mínimo de condições de trabalho". O secretário disse que levará nesta segunda-feira ao presidente Lula propostas e não exigências para aceitar o convite e assumir a pasta do Meio Ambiente. Carlos Minc admitiu que as conversas que manteve até agora com o presidente Lula o levam a crer que ele vá realmente assumir o ministério.

Restaurantes reajustam preços após alta de alimentos

Movidos pela alta de custos de alimentos e bebidas e de mão-de-obra, os reajustes de preços nos restaurantes vão continuar. Churrascarias, cantinas e pizzarias efetuam a terceira onda de aumentos em menos de um ano, segundo restaurantes e a Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas). Neste mês, alguns cardápios foram reajustados em quase 20% e há programação para mais aumentos em junho. "A alta de preços de trigo, arroz, leite e carne bovina deve ser responsável pelo terceiro ciclo de reajustes dos restaurantes, que começou em março, e continua neste mês. Com a entressafra do leite e da carne, os preços dos restaurantes devem subir ainda mais, até porque a demanda continua aquecida", afirma Márcio Nakane, coordenador do IPC da FIPE, em São Paulo.

Ex-secretário petista da Casa Civil admite que vazou dossiê

O ex-secretário de Controle Interno da Casa Civil da Presidência da República, o petista José Aparecido Pires Nunes, indicou em depoimento à Polícia Federal outros dois funcionários da Casa Civil que participaram da montagem do dossiê sobre gastos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, para ser usado como chantagem contra a oposição. José Aparecido Pires Nunes disse que recebeu a ordem para que cedesse funcionários para levantar despesas do governo Fernando Henrique Cardoso do secretário Norberto Timóteo e que recebeu a planilha pronta de Marcelo Veloso. No depoimento, o ex-secretário admitiu que enviou e-mail para o gabinete do senador Álvaro Dias (PR), mas que a planilha foi anexada por engano. "Reconheço que saiu da minha máquina, mas foi sem dolo ou má fé. Tive uma surpresa quando percebi que tinha enviado. Não lembro como", relatou no inquérito da Polícia Federal o coitadinho do distraidinho funcionário petista

PC do B paga R$ 3,3 milhões por sua sede própria

Turbinado por doações e membro da base de Lula desde o primeiro dia de governo, o PCdoB comprou um edifício no centro de São Paulo por R$ 3,3 milhões, onde funcionará sua sede. A mudança está prevista para o final deste mês. O secretário de Finanças, Vital Nolasco, atribui a compra a doações e ao aumento de participação do partido no Fundo Partidário. A relação das doações para o PCdoB no Tribunal Superior Eleitoral mostra que ele recebeu, em 2007, R$ 874,8 mil de pessoas jurídicas, sendo R$ 602,8 mil da empresa STB (Student Travel Bureau), operadora especializada em turismo cultural para jovens. A STB mantém acordo com a UNE para fornecer a Carteira Mundial do Estudante, que oferece descontos em cinemas, teatros e shows e pode ser usada no Exterior. A UNE é presidida por Lúcia Stumpf, filiada ao PCdoB há mais de oito anos. A nova sede do partido, um prédio de seis andares e um mezanino, foi comprada em janeiro. Localizada na rua Rego Freitas, são 2.384 metros quadrados de área construída em um terreno de 300 metros quadrados.

Última esperança de Marta Suplicy, PDT fecha coligação com “bloquinho de esquerda”

O PDT fechou com o chamado "bloquinho", grupo dos partidos PSB e PCdoB, além do próprio PDT, e deverá lançar candidato próprio às eleições para a prefeitura de São Paulo neste ano. A principal prejudicada pela decisão do PDT foi a ministra do Turismo, Marta Suplicy, candidata do PT às eleições municipais de 2008. Sem a aliança com o PDT, Marta Suplicy perde minutos preciosos que seriam acrescentados à sua campanha na TV. Ela ficará com oito minutos, sendo quatro pela manhã e quatro à noite. A decisão do PDT ocorreu após iniciativa da cúpula do PSB, que se reuniu com dois dirigentes nacionais do PDT: o deputado federal Vieira da Cunha (RS), presidente em exercício do partido, e o secretário-geral Manuel Dias. O bloquinho deve lançar o deputado federal Aldo Rebelo (PCdoB) como candidato à prefeitura de São Paulo.

Lula e Marisa abrem Palácio para festa de 34 anos de casamento

O presidente Lula e a primeira-dama, a italiana Marisa Letícia, já pediram aos ministros mais próximos que bloqueiem a agenda na sexta-feira, quando o casal comemora 34 anos de casamento e receberá em grande estilo no Palácio da Alvorada. O jantar começará às 20h30 e reunirá também familiares e amigos do casal. O traje sugerido é esporte. Lula e dona Marisa estão juntos desde 1974. A italiana Marisa Letícia casou pela primeira vez aos 19 anos. Ficou viúva quando estava grávida de quatro meses do seu filho Marcos. O marido, motorista de táxi, foi morto em uma tentativa de assalto. Quando conheceu Lula, em 1973, ele também era viúvo. Lula e Marisa tiveram juntos três filhos.

Para Polícia Civil, manete do Airbus A320 causou o desastre da TAM

A Polícia Civil de São Paulo vai informar aos familiares das vítimas do desastre com o Airbus da TAM, em 17 de julho do ano passado, que um manete causou o acidente com o avião. O Airbus-A320 pousou em Congonhas, não conseguiu frear, saiu da pista, colidiu com um prédio da companhia, do lado de fora do aeroporto, e explodiu, matando 199 pessoas. A causa do acidente foi confirmada pelo delegado Antonio Barbosa, do 27º Distrito Policial, de São Paulo. "A causa principal do acidente a gente sabe, foi a história do manete. Isso está indiscutível, está comprovado", disse ele. O delegado disse que a investigação não permite concluir se a alavanca de controle da potência da turbina direita foi colocada na posição de aceleração ao invés de desaceleração por erro humano dos pilotos, falha do sistema dos computadores de bordo ou quebra do equipamento. O manete esquerdo estava desacelerado.

Enfim, Lula reconhece que existe o Foro de São Paulo, e fala dele no Peru

O jornalista Clóvis Rossi relata em sua coluna no jornal Folha de S. Paulo deste domingo que o presidente Lula, no Peru, onde participou de um seminário, referiu-se ao Foro de São Paulo. Diz Clóvis Rossi: “Por fim, o presidente brasileiro falou do Foro de São Paulo, conglomerado de organizações de esquerda criado pelo PT em 1990. Disse que ‘esse foro foi educando a esquerda a disputar eleições e ganhá-las de forma democrática’, em vez de recorrer à luta armada. Não citou, no entanto, o fato de que as Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) fazem parte do foro e não foram ainda educadas para disputar eleições, tanto que mantêm a luta armada e, pior, tornaram-se o pivô de uma crise triangular entre os governos da Colômbia, do Equador e da Venezuela”. Entre os próximos dias 22 e 25, acontece no Uruguai o 14º Encontro do Foro de São Paulo. Integram a organização, entre outros, o MAS (Movimento ao Socialismo), do presidente da Bolívia, o cocaleiro trotskis Evo Morales; o Pátria Livre, do presidente eleito do Paraguai, Fernando Lugo, e o Partido Socialista Unido da Venezuela, do tiranete Hugo Chávez. O Alianza País, de Rafael Correa, do Equador, vai mandar representantes e deve ser admitido no grupo. Na reunião do Uruguai, as Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia), organização terrorista e traficante de cocaína, estarão presentes. Não há mais máscara possível para as Farc: dedicam-se à produção e ao tráfico de cocaína, recorrendo até a submarinos para fazer o produto chegar aos Estados Unidos. O PT vai dividir alegremente a mesa com bandidos que mantêm um campo de concentração na selva, onde estão mais de 700 prisioneiros. A fala de Lula deve ser lida como uma declaração cínica: os esquerdistas reunidos pelo Foro, que ele criou em companhia de Fidel Castro, concluíram que a luta armada, de fato, não é mais uma boa estratégia. As eleições são armas mais eficientes. Uma vez no poder, usam a democracia para solapar as bases da democracia. Fique de olho se Marco Aurélio “Top Top” Garcia não estará na reunião.

Datafolha diz que Alckmin ganharia eleição em São Paulo

O ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) derrotaria, com dez pontos de vantagem, a ministra do Turismo, Marta Suplicy (PT), em um eventual segundo turno, se as eleições para a prefeitura de São Paulo fossem realizadas hoje. Segundo o Datafolha, Alckmin venceria Marta por 52% a 42%. Em um segundo turno contra Marta Suplicy, Alckmin herdaria 67% dos eleitores do prefeito Gilberto Kassab (DEM). A pesquisa mostra ainda uma redução da vantagem de Marta sobre Kassab em comparação à pesquisa anterior (25 e 26 de março). Em um eventual segundo turno, Marta teria 51%, dez pontos à frente de Kassab (41%). Em março, essa diferença chegou a 16 pontos. Nesse cenário, Kassab contaria com 55% dos eleitores de Alckmin. Em um segundo turno contra Kassab, Alckmin venceria por 58% a 31%. Alckmin obteria 55% dos votos de Marta. Ainda segundo o Datafolha, o ex-prefeito Paulo Maluf (PP) é o pré-candidato que sofre maior rejeição: 53%. Marta Suplicy enfrenta um índice de rejeição de 31%, quase o dobro do índice enfrentado pelo principal adversário, Geraldo Alckmin, de apenas 16%. Kassab tem 27% de rejeição, apenas quatro pontos atrás de Marta Suplicy. Já a candidatura de Paulo Pereira da Silva (PDT), o Paulinho da Força Sindical, teve uma variação da taxa de rejeição de 12% para 24%. De acordo com a pesquisa, um dado promissor para o prefeito Gilberto Kassab é a avaliação que os paulistanos fazem de sua administração. Em 49 dias (a pesquisa anterior foi publicada em 30 de março), caiu sete pontos os que a consideram ruim/péssima: hoje, é de apenas 20%; dizem que seu desempenho é ótimo/bom 39% dos entrevistados, e 38% o vêem como regular. Outro dado positivo para o prefeito é que encurtou bastante a distância em um eventual segundo turno com a petista Marta Suplicy: ele teria 41%, e ela, 51%: uma diferença de 10 pontos percentuais; há menos de dois meses, era de 16 pontos (53% a 37%). A menos de cinco meses das eleições, mantém-se estável o quadro eleitoral na cidade de São Paulo.

Inquérito da Polícia Federal cita Paulinho da Força Sindical 75 vezes

O deputado federal Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), o Paulinho da Força Sindical, pediu arquivamento do caso BNDES ao corregedor da Câmara dos Deputados, o deputado federal Inocêncio Oliveira (PR-PE), alegando que seu nome foi citado apenas três vezes na investigação da Polícia Federal. Mas o inquérito Santa Tereza, investigação conjunta da Polícia Federal com a Procuradoria da República que apura desvios de verbas do BNDES, revela que o nome do parlamentar é citado pelo menos 75 vezes. Apenas no relatório 10, o último produzido pela Polícia Federal, Paulinho aparece 26 vezes. Também é "chefe" e "chefe maior" de João Pedro de Moura, o lobista a quem os federais atribuem papel crucial no esquema BNDES, e do coronel Wilson Consani, apontado como araponga de Paulinho para missões ainda não esclarecidas. O pedetista é mencionado em todas as etapas da investigação, passo a passo, inclusive na fase que antecedeu a operação e também após as prisões, que foram realizadas na manhã de 24 de abril. Até conversas de Paulinho da Força Sindical ao telefone estão lançadas nos autos da Operação Santa Tereza. Até filmado ele foi, dentro da Câmara dos Deputados, ao lado de Moura, seu antigo aliado. Os federais seguiam o lobista e o pegaram entrando no gabinete de Paulinho da Força Sindical com uma mochila. São três os nomes mais próximos a Paulinho, segundo a Polícia Federal: Moura, que está preso no Cadeião 2 de Guarulhos; Consani, homem de confiança do deputado federal, e Tosto.

Paulinho da Força Sindical, o preferido do BMG, o banco do Mensalão

Depois de aparecer no escândalo do Mensalão como um dos bancos acusados de abastecer o Caixa 2 do PT, o BMG decidiu procurar novos parceiros e chegou até o PDT, por meio da militância da Força Sindical. Dos R$ 2,7 milhões que doou na eleição passada, o banco reservou R$ 482,5 mil para um seleto grupo de candidatos pedetistas. A maior fatia desse montante (R$ 207,5 mil, ou 43%) acabou no caixa da campanha do deputado federal Paulinho da Força Sindical (SP), agora às voltas com a Operação Santa Tereza da Polícia Federal. Favorito do BMG, Paulinho da Força Sindical recebeu ainda uma outra doação, de valor idêntico, que declarou ter sido feita pela Prestaserv, empresa de Belo Horizonte que realiza serviço de teleatendimento para o banco. A Prestaserv doou ainda outros R$ 185 mil, destinados às campanhas do ministro Carlos Lupi, então candidato do PDT ao governo do Rio de Janeiro, e presidente nacional do partido; do deputado federal Pompeo de Mattos (RS) e de Cristovam Buarque, que concorria à Presidência pelo partido. Ainda bem que Brizola não vive para ver a bodega em que virou o seu partido....

Europa tem 75 mil prostitutas brasileiras

Estimativas da Organização Internacional de Migrações (IOM), agência ligada à ONU, apontam quase 75 mil prostitutas brasileiras trabalhando hoje na Europa. E esse número só cresce. Espanha, Holanda, Suíça, Alemanha, Itália e Áustria são os principais destinos, diz a entidade. O total de mulheres que deixam o Brasil é bem superior ao de homens. Na Itália, dos 19 mil brasileiros vivendo legalmente no País em 2000, 14 mil eram mulheres. Agora já se sabe, o número elevado de prostitutas contribui para alimentar essa diferença.

Governo Lula prepara nova CPMF para financiar gasto da Saúde

Em reunião nesta segunda-feira, o governo Lula poderá criar um novo imposto, além de aumentar um já existente, o IPI cobrado sobre o fumo, visando à obtenção de verbas para a Saúde. O novo imposto teria alíquota de 0,08% (a alíquota da CPMF era de 0,38%) e renderá ao menos R$ 8,7 bilhões, considerando que a arrecadação média do governo tende a aumentar neste ano. Já o IPI, que atualmente tem alíquota de 25% do valor do maço de cigarro, deverá sofrer um aumento ainda maior. A criação de um novo imposto e o aumento do IPI seriam uma reação do governo Lula ao projeto de lei que regulamentou a Emenda Constitucional 29, que prevê mais recursos para a Saúde, já aprovado pelo Senado e em tramitação na Câmara dos Deputados.

Operação com o Banco Mundial com governo gaúcho é ampliada para US$ 1,1 bilhão

A governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius (PSDB) anunciou na sexta-feira que o empréstimo que o Estado está negociando junto ao Banco Mundial será ampliado para US$ 1,1 bilhão. A informação foi repassada à governadora pelo secretário da Fazenda, Aod Cunha, desde Brasília, onde estava para assinar as atas de negociação com a instituição. A operação do Rio Grande do Sul com o Bird, que inicialmente seria de US$ 500 milhões, foi ampliada para US$ 1 bilhão no ano passado e, agora, ultrapassa esse valor, sendo o maior financiamento do Bird a um Estado subnacional. O secretário Aod Cunha informa que as negociações para a ampliação da negociação em 10% estão sendo realizadas há quatro meses entre o governo do Estado e o Bird, que agora autorizou a ampliação do financiamento, com concordância, também, da Secretaria de Assuntos Internacionais (Seain) para esse valor.

Ministro Guido Mantega apresenta às centrais sindicais nova proposta para a Emenda 3

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, reuniu-se na sexta-feira com as centrais sindicais para tentar definir a proposta de regulamentação para a questão da Emenda 3, que trata dos trabalhadores contratados como pessoas jurídicas. A proposta apresentada por Mantega no final de abril para tentar resolver a questão foi ampliada. Antes, a idéia seria abrir espaço para que profissionais do setor artístico e cultural possam ter esse tipo de contrato, fora das regras da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho). Agora, os profissionais do setor desportivo também passariam a ter o privilégio. A Emenda 3 foi incluída por parlamentares na lei que criou a Super-Receita e vetada pelo presidente Lula em março do ano passado. Ela proíbe que os auditores fiscais multem e tenham o poder para desfazer pessoas jurídicas quando for constatado que a relação de prestação de serviços com uma outra empresa é, na verdade, uma relação trabalhista.

Governo Lula só gastou 0,57% da verba do PAC em 2008

O Orçamento da União reservou para o PAC, em 2008, R$ 17,3 bilhões. Até agora, o governo Lula só empenhou R$ 2,6 bilhões (15,1%) desse total. E só gastou efetivamente R$ 98 milhões, ou 0,57% do total. Os ministérios da Pesca e dos Portos, por exemplo, têm recursos do PAC para gastar: R$ 7,3 milhões e R$ 565 milhões, respectivamente. Mas até agora não usaram nenhum centavo dos recursos orçados. O Ministério das Cidades, que tem ao todo R$ 1,9 bilhão para gastar em 2008, demora para empenhar recursos em obras de saneamento. Dos R$ 244,8 milhões orçados para esse fim, nada foi pago até o momento. Apesar da baixa execução orçamentária do PAC, o presidente Lula mantém uma extensa agenda de viagens pelo País para o lançamento de obras do programa. São obras de papel. Só nesta terça-feira, ele participará de três eventos para promover o PAC: em Santos (litoral paulista), Santo André (Grande São Paulo) e na favela Heliópolis, na zona sul de São Paulo. O primeiro compromisso de Lula será às 10h, em Santos, onde estão previstas obras para reurbanização de favelas, saneamento e habitação para as cidades de Cubatão, Guarujá e Santos. No início da tarde, Lula assina contrato de despoluição de mananciais das represas Billings e Guarapiranga. Em Santo André, Lula participa de ao de início das obras de saneamento integrado (água e esgoto) e urbanização de favelas para as cidades de Diadema, Santo André e São Bernardo.

Brasil já tem 127 milhões de celulares

A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) divulgou na sexta-feira números preliminares que apontam a existência de 127,7 milhões de celulares em abril no País. Em relação ao contabilizado em março, a expansão foi de 1,53%. Só no mês passado foram vendidos 1,93 milhões de celulares. Nesta semana a Anatel deverá divulgar a pesquisa completa para o mês, com informações como a divisão de mercado pelas empresas e o número de celulares por estado. Em março, a Vivo manteve a liderança do mercado de celulares, com 27,28% de participação (ante 27,32% em fevereiro), seguida pela TIM, 25,87% (contra 26,06% em fevereiro) e pela Claro, com 24,78% (era 24,80%). A Oi ocupou, em março, a quarta colocação (13,54%), a Telemig Celular/Amazônia Celular, a quinta (4,29%), e a Brasil Telecom, a sexta (3,64%).

Soninha acena para Erundina na busca de apoio para disputar Prefeitura de São Paulo

A vereadora Soninha Francine (PPS-SP) afirmou, na sexta-feira, que sua pré-candidatura à prefeitura de São Paulo segue "firme e inabalável". Soninha acenou ainda para a deputada federal Luiza Erundina (PSB-SP), dizendo que gostaria muito de ter o apoio dela. "O PSB é um partido da nossa simpatia. Eu queria muito a Erundina com a gente. Se eu for eleita ela vai ter uma secretaria", disse Soninha. Erundina já foi convidada pelo PT para ocupar a vaga de vice na chapa encabeçada pela ministra Marta Suplicy (Turismo) e disse que aceitaria a oferta, mas o PSB vetou as negociações. O partido, que faz parte do chamado bloquinho junto com PDT e PCdoB, trabalha para ter candidato próprio nesta eleição. Segundo Soninha, o PPS está decidido a ter candidatura própria e não vai entrar em alianças encabeçadas por outros partidos. Ela admitiu que o PPS foi assediado pelo DEM, mas garante que a decisão pela candidatura própria é definitiva. A vereadora admite que suas chances de conquistar a prefeitura são remotas, mas vê sua pré-candidatura como uma opção para os eleitores.

Polícia Federal já entregou depoimentos para a CPI dos Cartões

A presidente da CPI dos Cartões, senadora Marisa Serrano (PSDB-MS), recebeu na sexta-feira, do delegado Sérgio Menezes, cópias dos depoimentos do ex-secretário de Controle Interno da Casa Civil, o petista José Aparecido Nunes Pires, e de André Fernandes, assessor parlamentar do senador Álvaro Dias (PSDB-PR). Marisa Serrano afirmou que os documentos ficarão em um cofre até esta terça-feira, quando a senadora fará uma reunião fechada com os integrantes da CPI para a leitura dos depoimentos e discussão a respeito das informações contidas neles. Em seguida, será aberta a sessão da comissão para tomar os depoimentos dos dois assessores. A portas abertas, a CPI ouvirá José Aparecido Nunes Pires e André Fernandes. Integrantes da oposição apostam que o depoimento de José Aparecido Nunes Pires será revelador. Esses senadores parecem ser muito ingênuos, como se o depoimento de um petista pudesse ajudar. O deputado federal Índio da Costa (DEM-RJ), um dos sub-relatores da CPI, disse que o ex-secretário poderá ser um "homem-bomba" ou agir como um "liquidificador". "O Zé Aparecido pode ser um homem-bomba, pode chegar na CPI e explodir tudo, colocar todo mundo no liquidificador, dizer, 'recebi a ordem, cumpri e encaminhei'. Ou dizer, 'eu fiz tudo, aí não explode ninguém", disse Índio da Costa: "Não se sabe que tipo de acordo que ele fez e com quem ele fez, aí não explode com ninguém”.

Petrobras deve construir refinaria de petróleo no Maranhão

O Ministério de Minas e Energia informou na sexta-feira que a Petrobras estuda construir uma refinaria de petróleo no Maranhão. A estatal estuda ainda construir uma segunda refinaria, mas sem local definido. A nova refinaria custaria entre US$ 8 bilhões e US$ 10 bilhões e teria capacidade para cerca de 600 mil barris por dia. A expectativa é de que a obra comece no próximo ano e seja concluída em até seis anos. O ministério justificou a escolha do Estado do Maranhão por estar mais próximo dos mercados europeu e norte-americano. Segundo a Petrobras informou esse é o porto com maiores vantagens comparativas para a obra.

Goldman Sachs projeta petróleo a US$ 141 no segundo semestre

O banco norte-americano Goldman Sachs estima que o barril de petróleo atinja o preço de US$ 141,00 no segundo semestre deste ano. A projeção consta de relatório divulgado na sexta-feira pela instituição financeira. Na sexta-feira a cotação da commodity já atingiu a marca histórica de US$ 127,00 no mercado de Nova York. O Goldman Sachs justifica a projeção citando as "estreitas condições de fornecimento" e afirma que as tendências para os preços "continuam a ser de alta". Na semana passada, o mesmo banco revelou esperar que o barril de petróleo atinja US$ 200,00 dentro dos próximos dois anos.

Polícia Federal indicia ex-secretário da Casa Civil por quebra de sigilo funcional no caso dossiê

A Polícia Federal indiciou na sexta-feira o ex-secretário de Controle Interno da Casa Civil, o petista José Aparecido Nunes Pires, pelo crime de violação do sigilo funcional. O petista José Aparecido Nunes Pires é acusado de vazar o dossiê com informações de gastos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, para André Fernandes, assessor parlamentar do senador Álvaro Dias (PSDB-PR). O petista José Aparecido Nunes Pires, nomeado para o cargo pelo ex-ministro José Dirceu (deputado federal cassada por corrupção é que responde a processo por formação de quadrilha no Supremo Tribunal Federal), depôs na sexta-feira por cerca de três horas para o delegado Sérgio Menezes. A Polícia Federal encaminhou ainda na sexta-feira as cópias dos depoimentos de José Aparecido Nunes Pires para a CPI dos Cartões.

STJ nega pedido da Gautama e mantém declaração de inidoneidade de construtora

A Primeira Seção do Superior Tribunal de Justiça negou o pedido da Gautama para anular a pena de declaração de inidoneidade da construtora. A Gautama, do empresário Zuleido Veras, é acusada de liderar uma quadrilha especializada em fraudar licitações públicas por meio do pagamento de propina para agentes públicos. Com a declaração de inidoneidade, aplicada pela Controladoria Geral da União, em julho de 2007, a Gautama fica proibida de firmar novos contratos com o poder público. Para a maioria dos ministros do STJ, o processo administrativo que resultou na aplicação da penalidade de inidoneidade obedeceu os trâmites legais e não houve desrespeito ao direito da ampla defesa da Gautama. Os ministros entenderam também que há provas concretas que serviram para basear a decisão de considerar a empresa inidônea. Na segunda-feira, o Ministério Público Federal ofereceu denúncia ao Superior Tribunal de Justiça contra 61 acusados de envolvimento com a máfia das obras, desarticulada pela Operação Navalha, da Polícia Federal. Entre os denunciados estão o ex-ministro Silas Rondeau (Minas e Energia), os governadores Teotônio Vilela (AL) e Jackson Lago (MA), e os ex-governadores João Alves Filho (SE) e José Reynaldo Tavares (MA).

Sambas de Noel Rosa passam a ser livres

Desde o primeiro dia do ano, Noel Rosa é do povo. Segundo a lei brasileira dos direitos autorais, os herdeiros de um compositor deixam de receber pela sua obra no ano que sucede o 70º aniversário da morte do artista. Noel Rosa, vitimado pela tuberculose em 1937, é um dos primeiros compositores populares do País a cair em domínio público. Isso significa que qualquer pessoa pode fazer uso dos 108 sambas que Noel escreveu sozinho. Entre eles, estão os sucessos "Com que Roupa", "Fita Amarela" e "Três Apitos". A regra não vale para "Conversa de Botequim", "Pierrot Apaixonado", "Pastorinhas" e tantas outras canções que Noel escreveu com parceiros que morreram há menos de 70 anos (neste caso, as famílias de Noel e dos parceiros seguem administrando e recebendo pelo uso das músicas). No total, Noel Rosa compôs 259 músicas, número impressionante para alguém que viveu só 26 anos.

Banco Central já admite inflação de 5% neste ano

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, já admite, em conversas reservas, que o IPCA deste ano deve superar os 4,5% (o centro da meta de inflação), devido ao choque do aumento internacional das commodities. Henrique Meirelles também admite que o Banco Central está disposto a acomodar essa alta dos alimentos, que está fora do controle da política monetária. Segundo ele, a elevação dos juros serve somente para impedir que esses choques internacionais de preços se espalhem para o restante da economia doméstica. A postura de Meirelles significa uma flexibilização da linha adotada pela autoridade monetária nos últimos anos, que sempre mirou no centro das metas de inflação.

Petistas fazem duas despedidas para o suplente sem votos Sibá Machado

Uma festa à noite e um almoço em um tradicional restaurante de Brasília marcaram a despedida do senador sem voto Sibá Machado (PT-AC). A festa foi no apartamento funcional do senador que voltou a ser suplente, com o retorno de Marina Silva (PT-AC) à Casa. "Eu sempre soube que tudo poderia acabar qualquer dia", disse Sibá. E acabou mais tarde do que os brasileiros esperavam. A festa da noite teve o comparecimento de sete senadores do PMDB, que estavam reunidos no apartamento do líder do partido, Valdir Raupp (RO). Sobre a vida no Senado Federal, Siba Machado disse que vai se recordar da crise do Mensalão: "Meus colegas de bancada ficaram atônitos. Foi neste momento que passei a defender o governo. Acho que valeu a pena”. Isso diz tudo sobre o senador sem votos do Acre. Triste Brasil.....

Banco do Brasil vai absorver Banco Popular, após R$ 144 milhões em prejuízos

O Banco do Brasil anunciou na semana passada que irá absorver as operações do Banco Popular, subsidiária criada em 2003 para atender clientes de baixa renda. Na prática, isso significa o fim da instituição financeira que representou uma das primeiras iniciativas do governo Lula para democratizar o acesso a serviços bancários. O Banco Popular deixa de existir sem nunca ter conseguido gerar lucros. Toda a estrutura montada pelo Banco Popular será transferida para o Banco do Brasil e funcionará sob uma nova diretoria do banco, chamada de diretoria de Menor Renda. Os 81 funcionários do Banco Popular, todos eles cedidos pelo Banco do Brasil, voltam a seus empregos de origem. O objetivo é reunir em uma mesma área do banco todas as operações com pessoas que têm renda mensal de até um salário mínimo, o que tornaria a atuação nesse segmento mais eficiente. Além de absorver o Banco Popular, a nova diretoria irá gerenciar correspondentes bancários e programas de desenvolvimento regional do Banco do Brasil. Desde que iniciou suas operações, o Banco Popular acumulou R$ 144 milhões em prejuízos. No ano passado, as perdas foram de R$ 16 milhões. O Banco Popular enfrentou dificuldades ao longo de seus pouco mais de quatro anos de operação, período em que teve três presidentes diferentes. O primeiro, Ivan Guimarães, foi detonado depois que veio a público seu relacionamento com o publicitário Marcos Valério e com o ex-tesoureiro do PT, Delúbio Soares, acusados no mensalão petista. Seu sucessor, Geraldo Magela, assumiu o cargo em 2005. Após ser derrotado como candidato ao governo do Distrito Federal em 2002, o petista deixou o Banco Popular para concorrer a deputado federal em 2006 e acabou eleito. Ao longo dessas gestões, o Banco Popular foi alvo de críticas devido ao seu elevado gasto com publicidade (em 2004, as despesas com propaganda somaram R$ 25 milhões, contra R$ 20 milhões de empréstimos concedidos), além de sofrer com elevada inadimplência (o nível de atraso nos financiamentos chegou a mais de 30% e está hoje em 17%).

José Alencar diz que Selic deveria estar em 5%

O vice-presidente José Alencar defendeu na noite de sexta-feira a manutenção da taxa de juros básica (Selic) em torno de 5% durante solenidade comemorativa ao Dia da Indústria promovida pela Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais, em Belo Horizonte. Hoje, a taxa está em 11,75%. "Eu bato contra isso, a taxa de juros alta, desde quando ela estava em 25%. Hoje, em 11,75%, ela tem que cair", afirmou. José Alencar comparou a taxa básica de juros ideal para o País com a de outros países que têm bancos centrais atuantes: "Quando estimamos uma inflação de 4%, a Selic deveria chegar ao nível de 5%". No exercício da Presidência, ele defendeu ainda o fim do superávit primário. Para ele, o orçamento não deve ser adjetivado. "Nem superávit, nem déficit. O próprio superávit primário não tem sido suficiente para cobrir despesas com juros", declarou José Alencar, referindo-se ainda a favor da política econômica quando perguntado se estava descrente com os rumos da política guiada pelo Banco Central, declarando que é apenas contrário à política monetária.

Quartiero recebido com festa Roraima e se diz preso político

Fogos de artifício e carreata recepcionaram Paulo César Quartiero no desembarque do Aeroporto Internacional de Boa Vista, em Roraima, na sexta-feira, depois que ele ficou nove dias preso na carceragem da Polícia Federal em Brasília. O líder dos arrozeiros e prefeito de Pacaraima afirmou, na chegada, que foi um "preso político". Ele foi acusado pela polícia política do xerifão Tarso Genro de posse de artefato explosivo e de formação de quadrilha, porque seus funcionários reagiram a uma invasão de mais de 100 índios na sua Fazenda Depósito. . "Estou feliz de voltar para casa, rever os amigos e voltar a trabalhar. Fui um preso político e estou sendo perseguido pelo governo, mas volto para Pacaraima com disposição para trabalhar e para a luta", afirmou Quartiero. Ao ser questionado se não tem medo de ser preso pela terceira vez, Quartiero sorriu: "Vou continuar a lutar. Não posso evitar meu destino, se for preso novamente, paciência. Mas vamos vencer, tenho certeza". Quartiero circulou em carro aberto pelas ruas de Boa Vista levando uma bandeira do Brasil. A carreata saiu do aeroporto e terminou na praça do Centro Cívico, onde houve um ato em desagravo à prisão de Quartiero. Foi grande o número de autoridades que aguardaram a chegada do arrozeiro no aeroporto, entre eles, representantes da Associação Comercial e Industrial de Roraima (Acir), Federação Comercial e Industrial de Roraima (Facir), Sindicato dos Taxistas, Sindicato dos Madeireiros, Cooperativa de Pecuaristas, produtores de arroz, índios ligados à Sociedade de Defesa dos Indígenas Unidos do Norte de Roraima (Sodiur) e políticos. "O Lula insiste em não reconhecer Roraima como Estado da nação. Não nascemos de joelho e exigimos respeito", disse José Luis Zago, presidente da Cooperativa de pecuaristas. "Estamos sendo levados à convulsão social. O Lula está provocando apartheid em Roraima", afirmou Derval Furtado, presidente da Federação do Comércio de Roraima.

Embraer recebe aprovação da Rússia para jatos regionais

A Embraer informou na sexta-feira que recebeu do Comitê Interestadual de Aviação da Rússia a aprovação final para que a família de jatos regionais ERJ 145, composta pelos jatos ERJ 135, de 37 lugares, ERJ 140, de 44 lugares, e ERJ 145, de 50 lugares, opere na região. "Desta forma, a família de jatos regionais da Embraer poderá operar em toda a Comunidade dos Estados Independentes (CEI) que, além da Rússia, inclui Armênia, Azerbaijão, Bielorússia, Geórgia, Cazaquistão, Quirguistão, Moldávia, Tadjiquistão, Ucrânia e Uzbequistão", diz o comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários. A Embraer disse prever grandes oportunidades no mercado russo, devido à necessidade de substituição de uma frota antiga de aeronaves comerciais, fabricadas na Europa Oriental. A idade média da frota russa é de 23 anos. Cerca de 50% desses modelos têm mais de 20 anos de idade. A Embraer prevê a demanda de 510 jatos, com capacidade de 30 a 120 lugares nos próximos 20 anos na CEI.

Zapatero apóia Uribe e responsabiliza Farc por crise

O presidente do governo espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero, reafirmou na sexta-feira seu apoio ao presidente colombiano, Alvaro Uribe, culpando a organização terrorista Farc pela crise diplomática entre Colômbia, Equador, e Venezuela. "Nenhum dos países democráticos da área latino-americana que se sentiram afetados e que estão no debate deveria se deixar levar por qualquer análise equivocada. O responsável pelo que acontece, por essa tragédia, pela indignidade, pelo seqüestro e pelas mortes é a guerrilha das Farc", declarou Zapatero. Ele defendeu um entendimento e "que se recupere uma base de confiança entre os governos de Colômbia, Equador e Venezuela". "O que todos os governos deveriam compartilhar é a luta contra todo tipo de ação violenta, de ação terrorista. Os incidentes provocaram desavenças. Acho que as declarações públicas responsáveis para trabalhar em favor do entendimento devem ser de prudência", insistiu ele.

Reitor temporário da UnB diz que auditoria em contas é pioneira

O reitor temporário da Universidade de Brasília (UnB), Roberto Aguiar, disse que a auditoria promovida nas contas da instituição por técnicos da universidade, em conjunto com a Controladoria-Geral da União e com o Ministério Público Federal no Ministério Público é pioneira e tem como objetivo proporcionar informações confiáveis para o próximo reitor eleito. Segundo Aguiar, um termo de ajuste de conduta (TAC) foi firmado com o Ministério Público Federal para as fundações ligadas à UnB. Ele ressaltou que medidas como essas nunca haviam sido tomadas em nenhuma instituição pública do País. O objetivo da auditoria, frisou o reitor temporário, é aperfeiçoar a própria universidade e que sirva de exemplo para o futuro da UnB e até de outras universidades federais que estão cometendo o mesmo erro na administração dos recursos. Há uma semana, os técnicos dos três órgãos estão trabalhando em auditorias na Editora da UnB e na Fundação de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Finatec). Uma fiscalização também foi realizada no centro de processamento de dados da universidade, que cedeu cerca de três terabytes de informações para análise dos técnicos.

Armínio Fraga e Bradesco fazem parceria em fundo

A área de private banking do Bradesco anunciou a criação de um fundo de investimentos em parceria com a Gávea, de Armínio Fraga, ex-presidente do Banco Central. Classificado como multimercado com renda variável e com alavancagem, o produto foi batizado como Bradesco Private Gávea Plus FIC FIM e entrará em operação no próximo dia 30 de junho. A carteira dá aos gestores a possibilidade de investir até 20% do portfólio no Exterior. A aplicação mínima é de R$ 500 mil. A taxa de administração será de 2% ao ano, mas haverá também uma taxa de performance de 20% sobre a rentabilidade que exceder o CDI.

Problemas de gestão da Funasa travam repasses de recursos

A Funasa, um dos órgãos mais corruptos da administração Lula, afirma que um dos fatores que pode estar causando os atrasos nos repasses de recursos relativos a convênios para atendimento à saúde indígena é uma revisão que está fazendo na sua estrutura de gestão. Genilson Pareci, líder indígena e coordenador da organização Halitinã, em Tangará da Serra (MT), lembra que desde 1999 a Funasa é responsável pela execução do atendimento à saúde indígena no País e terceirizou esse serviço, firmando convênios com ONGs, indigenistas, indígenas e mesmo com alguns municípios. A Halitinã é uma das organizações indígenas que cuida do atendimento à saúde da etnia Pareci desde 2003, depois que a Funasa já havia recebido críticas e sido alvo de denúncias pela má gestão de algumas organizações. Entre as mudanças na Funasa está a revisão de todos os processos relativos à saúde indígena. "Aí paralisa tudo, isso resulta em paralisar o repasse dos recursos das parcelas, mesmo para as entidades que estão em dia, com prestação de contas certa, alcançando as metas, fazendo o seu trabalho de grande responsabilidade, eles acabam penalizando esses também", reclama Genilson.

Tarso Genro diz que líder arrozeiro de Roraima “reafirma estilo violento”

O ministro da Justiça, o peremptório Tarso Genro, evitou comentar na sexta-feira as críticas que o prefeito de Pacaraima, em Roraima, Paulo César Quartiero, tem feito ao governo Lula. Ao mesmo tempo, ele reiterou, em Porto Alegre, uma acusação contra o líder dos arrozeiros da reserva Raposa Serra do Sol. Disse o xerifão peremptório: "Quartiero é indiciado pela Polícia Federal e provavelmente será réu na Justiça, e eu não posso me manifestar sobre a atitude de um réu, que recebe a liberdade do Poder Judiciário e sai reafirmando seu estilo de ação violento, que ele está desenvolvendo lá em Roraima, portanto não vou dar nenhuma resposta para ele". Nunca é demais esquecer que foi o xerifão peremptório quem deu a ordem para que sua polícia política prendesse o líder arrozeiro de Roraima. Ao sair da prisão, em Brasília, por ordem da Justiça, Quartiero foi visitar gabinetes do Congresso Nacional, onde disse que só uma intervenção do Exército pode garantir a paz em seu Estado, e voltou a acusar o governo Lula de promover o terrorismo na região: "Enquanto a Polícia Federal estiver por lá, não haverá paz. Se persistirem, vai ser agravado o conflito", disse Quartiero. Ele foi preso depois que seus funcionários na Fazenda Depósito reagiram a uma tentativa de invasão de mais de 100 índios, e deixaram nove deles feridos.

Senadora Marisa Serrano não descarta depoimento de assessora de Dilma Rousseff na CPI

A presidente da CPI dos Cartões Corporativos, senadora Marisa Serrano (PSDB-MS), disse na sexta-feira que, caso o ex-secretário de Controle Interno da Casa Civil, José Aparecido Nunes, confirme à CPI o nome da secretária executiva da Casa Civil, Erenice Guerra, como mandante da produção do dossiê com os gastos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que deveria ser usado contra a oposição, ela poderá convocar a secretária executiva para prestar esclarecimentos. O petista José Aparecido Nunes prestou depoimento por cerca de três horas na Polícia Federal na sexta-feira e saiu de lá indiciado por violação de sigilo funcional. Ele é acusado de vazar o dossiê e a petista Erenice, braço direito de Dilma Rousseff, era a coordenadora do elaboração do dossiê. Conforme a senadora Marisa Serrano, o indiciamento é um sinal claro de que o ex-secretário de Controle Interno da Casa Civil da Presidência da República tem culpa no episódio de montagem do dossiê com gastos do casal Fernando Henrique Cardoso.

Jornalista da Rede Globo sofre atentado na Grande São Paulo

O repórter Edson Ferraz, da afiliada da Rede Globo em Mogi das Cruzes, na Grande São Paulo, foi vítima de um atentado na madrugada de sexta-feira. O jornalista voltava para casa em uma viatura da emissora quando foi cercado por um Voyage. De dentro do veículo, um homem encapuzado atirou duas vezes. O jornalista saiu ileso e os criminosos fugiram. Há cerca de dez dias Ferraz foi um dos jornalistas que revelaram um esquema de achaque envolvendo policiais civis do Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos (Garra), de Suzano, também na Grande São Paulo.

Governadora Yeda Crusius lança projetos de R$ 4,7 bilhões

A governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius (PSDB), lançou na última sexta-feira, no Palácio Piratini, os seus chamados “Programas Estruturantes”. O pacote inclui investimentos, despesas correntes, recursos livres e vinculados do Tesouro e repasses do governo federal. No cômputo geral, são 12 programas orçados em R$ 4,7 bilhões até 2010. Previstos desde a posse de Yeda, os programas representam o mais ambicioso passo de seu governo para ir além da tarefa de ajuste fiscal e dar mais ênfase ao desenvolvimento do Estado. Além de recursos já existentes, o Piratini tentará estimular parcerias público-privadas (PPPs). A governadora Yeda Crusius informou que, no próximo dia 26, enviará à Assembléia Legislativa proposta de criação de fundo garantidor que poderá contar com ativos do Estado, entre eles estatais como Corsan, CEEE e Banrisul, com potencial para atrair investidores para as PPPs gaúchas.

CPI do Detran-RS comprova, advogados de terceirizada produziram teste teórico

Certidão produzida pelo Ministério Público Federal, a partir dos relatórios de atividades mensais da Carlos Rosa Advogados Associados, de Carlos Dahlem da Rosa, indica que o advogado da empresa, Eduardo Schmidt Jobim, produziu 120 perguntas para o teste teórico de motoristas em 2006. Em 51 questões, as respostas não podiam ser encontradas nas fontes indicadas para pesquisas. Na quinta-feira passada, Carlos Dahlem Rosa (o Carlão, amigo pessoal do deputado federal José Otávio Germano, do PP gaúcho), e um prestador de serviços para ele, o advogado Luiz Paulo Rosek Germano (irmão do deputado federal José Otávio Germano), foram denunciados pelo Ministério Público Federal pela fraude que produziu desvio de recursos públicos superiores a 45 milhões do Detran gaúcho, junto com outras 42 pessoas. A exibição da certidão sobre a elaboração de questões derruba a tese dos ex-presidentes do Detran, Flavio Vaz Netto e Carlos Ubiratan dos Santos (ambos do PP gaúcho e amigos de José Otávio Germano) de que as subcontratadas só desenvolviam atividades de apoio. Carlos Dahlem Rosa recebeu R$ 4,6 milhões, entre 2003 e 2007, pelo contrato realizado com a Fatec, terceirizada do Detran.

Militares reagem a declarações de Tarso Genro sobre tortura

O Clube Militar defendeu na sexta-feira que o governo Lula "escancare" os arquivos secretos da ditadura militar, mostrando também os crimes cometidos por membros da cúpula do atual governo que se opuseram ao regime. Os militares também avaliaram que, se ocorrer uma reinterpretação da Lei da Anistia, de 1979, deverão ser punidos igualmente os acusados de terrorismo e assassinatos na época. As declarações do general da reserva Gilberto Figueiredo, presidente do Clube, foram uma resposta ao ministro da Justiça, o peremptório Tarso Genro, e ao Ministério Público Federal, que defendeu o julgamento de torturadores e chefes dos órgãos de repressão do DOI-Codi.